O QUÊ VOCÊ PROCURA?

EXAGERADAMENTE POP! http://www.qualagrandeideia.com/

Mostrando postagens com marcador lista. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador lista. Mostrar todas as postagens

24 janeiro 2017

"La La Land: Cantando Estações" é o grande nome da lista de indicados do Oscar 2017, confira!

Por em 24.1.17

Completando magníficos 89 anos de edições, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood anunciou hoje (24) a lista dos indicados ao Oscar 2017 - que serão em cerimônia que acontecerá no dia 26 de fevereiro, em Los Angeles!

Da lista, o esperado sucesso de La La Land: Cantando Estações se confirmou com grandiosidade e o filme, super-estimado para alguns, alcançou a marca histórica de 14 indicações, se igualando a Titanic (1997) e A malvada (1950) - únicos filmes até então que haviam conquistado o feito.


O recordes não acabaram por aí. Maravilhosa, Meryl Streep quebrou seu próprio recorde de categorias de atuação (isso é para poucos, ok?) e concorre ao prêmio de melhor atriz pela 20ª vez - já tendo levado 3 dessas 20 indicações. Florence: Quem é Essa Mulher?, que concorre na categoria de Melhor Figurino, é o filme responsável pela indicação. 

Confira a lista:

Melhor Filme
• A Chegada
• Até o Último Homem
• Estrelas Além do Tempo
• Lion: Uma Jornada para casa
• Moonlight: Sob a luz do luar
• Cercas
• A qualquer custo
• La La Land: Cantando Estações
• Manchester à beira-mar

Melhor Diretor
• Dennis Villeneuve (A Chegada)
• Mel Gibson (Até o Último Homem)
• Damien Chazelle (La La Land: Cantando Estações)
• Kenneth Lonergan (Manchester à beira-mar)
• Barry Jenkins (Moonlight: Sob a luz do luar)

Melhor Ator
• Casey Affleck (Manchester a beira-mar)
• Denzel Washington (Cercas)
• Ryan Gosling (La La Land – Cantando Estações)
• Andrew Garfield (Até o Último Homem)
• Viggo Mortensen (Capitão Fantástico)

Melhor Atriz
• Natalie Portman (Jackie)
• Emma Stone (La La Land – Cantando Estações)
• Meryl Streep (Florence: Quem é essa mulher?)
• Ruth Negga (Loving)
• Isabelle Huppert (Elle)

Melhor Ator Coadjuvante
• Mahershala Ali (Moonlight: Sob a luz do luar)
• Jeff Bridges (A qualquer custo)
• Lucas Hedges (Manchester à beira-mar)
• Dev Patel (Lion: Uma jornada para casa)
• Michael Shannon (Animais Noturnos)

Melhor Atriz Coadjuvante
• Viola Davis (Cercas)
• Naomi Harris (Moonlight: Sob a luz do luar)
• Nicole Kidman (Lion: Uma jornada para casa)
• Octavia Spencer (Estrelas além do tempo)
• Michelle Williams (Manchester à beira-mar)

Melhor Fotografia
• A Chegada
• La La Land: Cantando Estações
• Moonlight: Sob a Luz do luar
• O Silêncio

Melhor Animação
• Kubo e as cordas mágicas
• Moana: Um Mar de Aventuras
• My life Courgette
• The Red Turtle
• Zootopia: Essa Cidade é o Bicho

Melhor filme em língua estrangeira
• Land of Mine
• A Man Called Ove
• O Apartamento
• Tanna
• Toni Erdmann

Melhor roteiro original
• La La Land: Cantando Estações
• Manchester à beira-mar
• A qualquer custo
• O Lagosta
• 20th Century Women

Melhor roteiro adaptado
• Moonlight: Sob a Luz do Luar
• Lion: Uma Jornada para Casa
• Cercas
• Estrelas além do tempo
• A Chegada

Melhor documentário
• Fire at sea
• I am not your negro
• Life, animated
• O.J. Made in America
• A 13ª Emenda

Melhor curta-metragem
• Ennemis Intérieurs
• La femme et le TGV
• Silent Night
• Sing
• Timecode

Melhor curta-metragem de animação
• Blind Vaysha
• Borrowed time
• Pear Cider and Cigarettes
• Pearl
• Piper

Melhor documentário em curta-metragem
• Extremis
• 41 miles
• Joe’s violin
• Watani: My Homeland
• The white helmets

Melhor edição
• A Chegada
• Até o Último Homem
• A qualquer custo
• La La Land: Cantando Estações
• Moonlight: Sob a luz do luar

Melhor edição de som
• A Chegada
• Horizonte Profundo: Desastre no Golfo
• Até o Último Homem
• La La Land: Cantando Estações
• Sully: O Herói do Rio Hudson

Melhor mixagem de som
• A Chegada
• Até o Último Homem
• La La Land: Cantando Estações
• Rogue One: Uma História Star Wars
• 13 Hours: The secret soldiers of Benghazi

Melhor design de produção
• A Chegada
• Animais Fantásticos e Onde Habitam
• Ave, Cesar!
• La La Land: Cantando Estações
• Passageiros

Melhores efeitos visuais
• Horizonte Profundo: Desastre no Golfo
• Doutor Estranho
• Mogli: O Menino Lobo
• Kubo e as cordas mágicas
• Rogue One: Uma História Star Wars

Melhor canção original
• “Audition (The fools who dream)” (La La Land: Cantando Estações)
• “Can’t stop the feeling” (Trolls”)
• “City of stars” (La La Land: Cantando Estações)
• “The empty chair” (Jim: The James Foley Story)
• “How far I’ll go” (“Moan: Um Mar de Aventuras)

Melhor trilha sonora
• Jackie
• La La Land: Cantando Estações
• Moonlight: Sob a luz do luar
• Passageiros

Melhor cabelo a maquiagem
• A Man Called Ove
• Star Trek: Sem Fronteiras
• Esquadrão Suicida

Melhor figurino
• Allied
• Animais Fantásticos e Onde Habitam
• Florence: Quem é essa mulher?
• Jackie
• La La Land: Cantando Estações



Junto a isso, como vocês devem saber, um prêmio paralelo tem sua lista sempre revelada no mesmo dia que a lista do Oscar. Só que, diferente do profissionalismo do Oscar, o Framboesa de Ouro "premia" os piores filmes do ano anterior. Zoolander 2 e Batman vs. Superman lideram as indicações. Confira o nosso post aqui!

Curta e Siga o Qual a Grande Ideia? nas redes sociais para mais do nosso conteúdo: Facebook, Twitter, Instagram, Spotify!
Qual a Grande Ideia? QAGI? www.qualagrandeideia.com www.qualagrande.blogspot.com.br

30 dezembro 2016

MMXVI: Os melhores singles de 2016 do Qual a Grande Ideia?!

Por em 30.12.16

2016 decepcionou em MUITOS aspectos. Nós sabemos, nós vivemos, nós sofremos. Mas se teve uma coisa da qual não podemos reclamar foi da música, seja ela de que gênero for!

Do pop ao hip hop, do alternativo ao rock, da mistura disso tudo. A música em se reinventando, se misturando e criando novas formas. 2017 promete com o tanto de tendência que 2016 deixou à ser usada e nós mal podemos esperar!

Como sempre gostamos de reforçar, ano após ano em nossas listas, isso daqui não é um veredito. Entre vários blogs e sites que expressão suas opinião quanto aos melhores do ano que se passa, nós divulgamos nossas listas mais com a intenção de dar dicas de álbuns e cantores/bandas que vocês não conheçam que, de fato enumerar. 

1º Beyoncé -  Formation 


Ativista de telão? Falem o que for, mas Beyoncé roubou cena em 2016. Levou discussões sérias aos holofotes e deixou muito falsos fãs e hipócritas de cara no chão. "Ah, mas ela é oportunista, só está fazendo isso agora!", foda-se! O importante é que abrir a boca pra falar e fez isso com maestria!


2º Big Wild -  Aftergold (Feat. Tove Styrke) 


Podemos quase dizer que essa é a versão moderna de "Paper Planes", da M.I.A.. Nos moldes das tendências musicais atuais, com a característica pegada catchy & cute do músico Big Wild, é praticamente impossível não se deixar levar pelo quão divertida é "Aftergold"!

You want some of that green rain?
That chi-kaching, chi-kaching
You want a 20 karat ball and chain?
Kaching, kaching


3º Azealia Banks -  The Big Big Beat 


Rainha dos close errados nas horas vagas, é inegável, Azealia Banks destrói musicalmente. Com "The Big Big Beat" a contara consegui unir muito de seus melhores com a disco music tão pedida para 2016: vocais arrojados, dance e uma música surpreendente, impregnante!


4º Grimes -  Kill V. Main 

Nenhuma música uniu melhor o punk, o pop e o eletrônico em 2016 que essa música, perfeita pra momentos de rebeldia. Que extravasar? Basta colocar essa pra tocar!


5º M.I.A. -  Go Off (Feat. Skrillex) 


Uma das coisa mais incríveis da M.I.A. é saber que, por conta de suas origens, ela sempre trará batida novas, experimentos, sonoridades fora da caixa. Agora imagine isso com um dedo de Skrillex e toda a agressividade de seu estilo. Pois bem, "Go Off" simplesmente destruiu e é, sem dúvida, um dos sons mais inovadores, surpreendentes e inesperados do ano!


6º Meghan Trainor -  No 


7º Ariana Grande -  Intro You 


8º Daye Jack -  Finish Line 

9º The Weenkd - Starboy 

10º Porches -  Car 

11º Santigold -  Chasing Shadows 


12º Fergie -  Life Goes On 

13º Tove Lo - Cool Girl 

14º Snakehips -  Cruel (Feat. ZAYN) 


15º AlunaGeorge -  I Remember 


16º Banks -  Fuck With Myself 


17º Alex Newell -  Basically Over You 


18º Die Antwoord -  We Have Candy 


19º Broods -  Free 

20º Dua Lipa -  Blow Your Mind (Mwah) 


Qual a Grande Ideia? QAGI? www.qualagrandeideia.com www.qualagrande.blogspot.com.br

26 dezembro 2016

MMXVI: As melhores capas de álbuns de 2016 do Qual a Grande Ideia?!

Por em 26.12.16

Capas influência diretamente na vida trabalho fonográficos para o público que não é fãs das bandas e artistas que querem vender seus discos. Uma boa identidade visual também constrói, junto com as músicas, toda uma atmosfera em volta de todo o conteúdo a ser apreciado.

Uma das maiores tristezas de 2016 foi saber que o mais recente álbum de Britney Spears, o grandioso Glory, teria linguagem visual toda trabalhada pelo incrível David LaChapelle. Sim, quase 100% de certeza que o Glory seria destaque nesse post, mas acabou sendo vendido com uma capa "printada" do clipe de "Make Me..."! Ô produção, assim não!

Mas, se uns não deram a mínima para esse detelhe mais que importante na produção de seus trabalhos, outros capricharam. Confira abaixo nossa lista com as nossas capas favoritas de 2016!

 1º Shura -  Nothing's Real 



Shura chamou ninguém menos que a ilustradora britânica Louise Zergaeng Pomeroy (com quem que já havia trabalhado anteriormente para as capas de alguns dos singles que antecederam o álbum Nothing's Real) para trabalhar a lúdicas, simples, mas maravilhosas ilustrações em conjunto com fotografias nas cores do ano de 2016.

O trabalho todo é um primor, de encher os olhos e você pode conferir uma parte dele abaixo:

E nossa lista continua, claro, com álbuns marcantes não só com a sua música e sonoridade, mas com a forma que se mostraram para o mundo:



2º - The Weeknd - Starboy
3º - Justice - Woman
4º - Jamila Woods - HEAVN
5º - Rihanna - ANTI
6º - Die Antwoord - Mount Ninji and da Nice Time
7º - Santigold - 99¢
8º - Red Hot Chilli Peppers - The Gataway
9º - HXLT - HXLT
10º - Neil Landstrumm - Extreme Pleasures


Menções Honrosas

Future – Evol
Qual a Grande Ideia? QAGI? www.qualagrandeideia.com www.qualagrande.blogspot.com.br

21 dezembro 2016

MMXVI: Os melhores álbuns de 2016 do Qual a Grande Ideia?

Por em 21.12.16


O final de mais um ano chega e com ele, claro, nossa lista com os melhores do ano. 2016 não foi fácil pra ninguém e, como vocês devem ter percebido, nem pra nós do Qual a Grande Ideia?.

Esse não foi um dos nossos anos mais movimentados, mas a cultura pop não parou e nos encheu com muitas revelações, álbuns e, assim, música incríveis.

Como sempre gostamos de reforçar, ano após ano em nossas listas, isso daqui não é um veredito. Entre vários blogs e sites que expressão suas opinião quanto aos melhores do ano que se passa, nós divulgamos nossas listas mais com a intenção de dar dicas de álbuns e cantores/bandas que vocês não conheçam que, de fato enumerar. 

Mas lista é lista, e aqui está a nossa:



10º Fifth Harmony - 7/27:

Com a recente e conturbada separação da banda, uma coisa é certa: as meninas do Fifth Harmony, ainda como quinteto, deixaram um presentão para a cultura pop com o álbum 7/27. Música bem produzidas, aficadas com as tendências e pra tirar qualquer um do chão é o que você encontra no trabalho, aonde é impossível (sim) pular qualquer faixa que seja.

9º Rihanna -  ANTI:

Riri deu um tiro em todo mundo com o seu oitavo álbum. Perplexos ficamos ao receber um prato cheio de Rihanna em um de seus álbuns mais bem produzidos e... sem farofa! Em Anti, vemos o potencial vocal da cantora ser explorado ao máximo e aventurado até em cover de banda indie, como na faixa "Same Ol' Mistakes", originalmente do Tame Impala.

8º Ariana Grande -  Dangerous Woman:

Fica a super dúvida: "quem salvou o pop em 2016?" hahaha Nunca poderemos responder, mas Ariana Grande contribuiu com um trabalho de peso para 2016. Se tudo parecia péssimo e indo de mal a pior, nós tínhamos ao menos a intensa "Into You", a perigosa "Dangerous Woman", a dançante "Be Alright", a energética "Bad Decisions", a pegajosa e urban "Everyday", entre outras das 15 maravilhosas faixas (para todos os momentos) como consolo!



7º The Weeknd - Starboy:

Não tem como esperar coisa nova do The Weeknd sem criar MUITA expectativa ou ter, simplesmente, uma certeza: vai ser foda! E foi. Com faixas consistentes e que fazem jus a sua carreira construída até então, o cantor não trouxe apenas um álbum álbum limitado as música e com grandes parcerias, como Daft Punk e Lana Del Rey, mas o pacote completo, da identidade visual a vídeos incríveis para promoção das faixas. Se há do que reclamar? Pouquíssimo. Talvez um álbum mais conciso e com menos faixas "genéricas", pro cenário do hip hop atual, caíra melhor. Mas do jeito que está, bem, não faz feio (não mesmo)!

6º Lady Gaga - Joanne:

Se a gente pudesse descrever esse sexto lugar com apenas uma letra faríamos 5 parágrafos só com a letra "a". AAAAAAAAAAAAAAA! 2016 foi o ano da inovação, do "fazer de diferente", do sair fora da caixa, pois o publico está sa-tu-ra-do. E ninguém chocou mais (de uma forma positiva), que Lady Gaga. Com faixas tocantes, profundas e diferentes de tudo que ela já tinha feito antes, a cantora inovou em dar ao público e seus fãs o contrário do que eles estavam esperando: extravagância. Em Joanne menos se fez MUITO MAIS.

5º Niki and The Dove -  Everybody's Heart is Broken Now:

Nessa onda retrô e disco que, graças a Deusavid Bowie, está passando e se transformando, o Niki and The Dove nós deu com seu novo álbum o que a industria pedia para o momento, mas de uma forma singular e nada previsível. O duo que conhecemos animalesco e transcendental em seu álbum de estreia viajou no tempo e caiu nos colos dos anos 70/80 nos trazendo músicas tão inesperadas e gostosas que é impossível ouvir sem ser tocado (profundamente). Transcendental Disco is so fucking real!

 4º David Bowie - Blackstar:

Até a morte de David Bowie parece se encaixar com a história construída até o lançamento do seu 25º álbum no comecinho de 2016, poucos dias antes da sua morte. A carreira se encerrou de maneira primorosa, arrepiante e, podemos até mesmo dizer: genial.




 3º Beyoncé - Lemonade:

"Um álbum é um álbum" quando não só traz músicas boas (nesse caso FANTÁSTICAS), mas quando quebra taboos, gera discussões urgentes e necessárias e quando marca a carreira de um cantor de forma tão forte com sua mensagem que transforma o mesmo, fazendo com que esse jamais seja visto da mesma forma. Pois bem, Beyoncé reestreou no mundo da música com esse trabalho e com ele também se consagra. O nível é tão alto e cada vez maior, tento em vista o progresso entre seus últimos trabalhos que fica um medo: o que esperar dessa mulher de Lemonade pra frente!?




 2º NAO - For All We Know:

Deixamos aqui um álbum pra dar play e se deixar levar. Com faixas como "Get to Know Ya", "Happy", "Inhale Exhale", "Adore You" e "Trophy", a cantora trouxe, como uma das maiores promessas para o ano, toda a potencia de sua voz num álbum pegajoso aonde funk, soul e disco lhe agarram de maneira quase pessoal.



 1º Eliot Sumner - Information:

Em seu primeiro disco como Eliot Sumner, desde que largou o projeto I Blame Coco para se aventurar em um trabalho mais rock, a cantora italiana (que para nós possui uma das mais impactantes vozes da música internacional atualmente) trouxe, com o álbum Information, músicas para fazer refletir sobre nossa existência, tempo, paixões e as demais confusões sobre o "ser". Entre punk, rock e o eletrônico característico de quando ainda era conhecida como Coco Summer, muito do seu característico passado se faz presente no novo álbum - assim como seus marcantes vocais e tesão pela música, impregnados em cada nota de suas canções.


Menções Honrosas:

Metronomy - Summer 08
Britney Spears - Glory
DNCE - DNCE
Olly Murs - 24 HRS
Porches - Pool
Panic! at The Disco - Death of a Bachelor
AlunaGeorge - I Remember
Tove Lo - Lady Wood
Shura - Nothing's Real
Solange - A Seat At The Table
Birdy - Beautiful Lies
Aurora - All My Demons Greeting Me As a Friend
Fitz and the Tantrums - Fitz and the Tantrums
Tegan and Sara - Love You to Death
M.I.A. - AIM
Santigold - 99¢
Little Mix - Glory Days
Kanye West - The Life of Pablo
Swet Shop Boys - Cashmere
Chance, The Rapper - Coloring Book
Mahmundi - Mahmundi

EPS
Azealia Banks - Slay-Z
Alex Newell - Power
Kamau - A Gorgeous Fortune
Qual a Grande Ideia? QAGI? www.qualagrandeideia.com www.qualagrande.blogspot.com.br

16 julho 2016

10 séries não originais da Netflix que estão na Netflix para maratonar!

Por em 16.7.16


Julho chegou e as férias também! Bom, pelo menos para quem não trabalha ou estuda em alguma das universidades federais que sofreram com as greves do ano passado... Enfim, muitos aproveitam essa época do ano para viajar, se divertir com programas locais ou só zapeando os canais de TV à procura de algo interessante.

Pensando nisso, o QAQI? montou essa lista com dez séries não originais da Netflix para você tirar os dias (ou até semanas) de julho para deitar na cama ou no sofá e simplesmente curtir as temporadas no maior programa de stream do mundo. Vale lembrar que as séries que estão aqui têm mais de três temporadas na Netflix. Algumas estão completas, mas outras ainda falta a atualização da empresa.

Ah, e se você é uma pessoa que curte mais filmes, o QAQI? também fez algum tempo atrás uma lista com dez filmes de amizade que você não pode perder na Netflix!

1. Downton Abbey



A série conta a história da família Crawley e seus criados no começo do século XX na Inglaterra. Já no primeiro episódio, o Titanic afunda e o herdeiro do Conde Crawley acaba morrendo. Então, começa a busca do Conde para conseguir casar sua filha mais velha, a esnobe Mary, com o próximo herdeiro para que não percam a herança e a mansão onde moram.

Ganhadora de três Globos de Ouro e de onze Emmy, Downton Abbey é um drama que te prende do começo ao fim. Os personagens são cativantes e as storyline são interessantes, principalmente para quem é fascinado pelo modo de vida dos lordes do começo do século ou simplesmente goste de história. A série tem seis temporadas e acabou no ano passado, mas está disponível apenas até a temporada cinco na Netflix.

2. Orphan Black


Não deixe o título de "Original Netflix" enganar você: Orphan Black foi criada pela BBC America em 2013 e só neste ano a grande empresa de stream garantiu os direitos de transmissão da série. Particularidades a parte, a série segue a vida da destemida Sarah Manning depois que ela descobre que integra um programa de clones e precisa se safar de muita coisa para proteger sua família.

Elogiada desde o seu lançamento, a série garantiu uma indicação para a talentosíssima Tatiana Maslany no Globo de Ouro e outras duas no Emmy. Você provavelmente já deve ter ouvido falar de Orphan Black, e o que está fazendo para ainda não ter visto a série? As quatro temporadas estão completinhas lá no serviço de stream.

3. The Walking Dead


Se você nunca ouviu falar de The Walking Dead, então você esteve em coma (sem trocadilhos) nos últimos seis anos. A série é uma das mais populares do mundo inteiro e toda vez que estreia uma temporada bate recorde de audiência. Os episódios seguem o ex-xerife Rick Grimes e seu grupo pelos Estados Unidos enquanto tentam lidar com a infestação de zumbis que tomou o mundo. Além de, é claro, se depararem com grupos nada amistosos.

Referência em séries de zumbis que deslanchou uma nova onda de produtos, filmes e tudo o que se pode imaginar sobre a criatura, The Walking Dead tem momentos de tirar o fôlego, alguns por serem extremamente entediantes e outros que realmente te deixam de queixo caído pela qualidade da série. As cinco primeiras temporadas estão disponíveis na Netflix.

4. Friends


Considerada por muitos a melhor série de comédia de todos os tempos, Friends dispensa apresentações. Quando estreou, em 1994, teve um sucesso moderado que só cresceu ao longo dos anos. Hoje, a série é quase mítica e sempre figura em listas das melhores séries do século.

A série segue a vida de seis amigos que moram em Nova York pela metade dos anos 90 e começo dos anos 2000. Acredite, você vai rir, chorar, se divertir e chorar ainda mais. É uma boa pedida para um fim de semana preguiçoso, afinal cada episódio tem apenas 22 minutos. Vale a pena ver e rever todas as dez temporadas da série disponíveis na Netflix.

5. Breaking Bad


Conhecidíssima como a noite de Paris, Breaking Bad se passa na cidade de Albuquerque, nos Estados Unidos, onde um professor de química diagnosticado com câncer e frustrado com a vida resolve fazer e vender metanfetamina com um ex-aluno para que sua família tenha um futuro depois da sua morte.

No começo, em 2008, a série foi afetada pela crise dos roteiristas de Hollywood, mas isso não tirou seu sucesso. Breaking Bad entrou no Guinness Records como a série mais bem avaliada pela crítica de todos os tempos. Acha pouco? Bryan Cranston levou por três anos seguidos o Emmy de Melhor Ator em Série Dramática por interpretar Walter White. As cinco temporadas estão disponíveis na Netflix.

6. Gossip Girl


Que fenômeno que era Gossip Girl, vocês se lembram? A série que mostrava a vida dos adolescentes milionários do Upper East Side, um dos mais mais ricos de Nova York, e logo ganhou o mundo, virando referência de moda e estilo. Ninguém conhecia estes nomes antes da série: Blake Lively, Taylor Momsen, Leighton Meester e tantos outros.

A série foi perdendo qualidade ao longo dos anos, principalmente depois da revelação de quem era "A Garota do Blog" (o que levou a internet à loucura de raiva), mas ela conseguiu manter o glamour e brilho dos anos dourados. As seis temporadas completas estão lá na Netflix para quem deseja ver e rever esse clássico adolescente.

7. Lost


Essa série causou furor enquanto era transmitida nos Estados Unidos. Com plot twists de endoidar qualquer um, Lost até hoje permanece no imaginário da cultura pop. A trama era simples, mas complicada: a série seguia os 48 sobreviventes de um acidente de avião e também mostrava flashbacks e flashforwards desses sobreviventes.

Criada por J.J. Abrams (ele mesmo, de O Despertar da Força), a série ganhou um Emmy de Melhor Série Dramática em 2005 e também abocanhou um Globo de Ouro no mesmo ano. Depois que Lost terminou, em 2010, muitas outras séries tentaram seguir seus passos e histórias únicas, mas falharam. As seis temporadas da série estão na Netflix.

8. How I Met Your Mother


Há rumores que existem dois tipos de pessoas neste mundo: as que preferem Friends e as que preferem How I Met Your Mother. Se você não curtiu Friends, mas queria outra série de comédia cult para assistir, talvez How I Met Your Mother seja para você. Basicamente, a série conta a história de Ted Mosby no ano de 2030 contando para os seus filhos como conheceu a mãe deles.

Conversa vai e conversa vem, nove temporadas se passaram. O final talvez tenha sido uma decepção para alguns fãs da comédia, mas isso não descarta ou diminui o sucesso que a série fez na segunda metade dos anos 2000. How I Met Your Mother ganhou sete Emmy, incluindo um para Neil Patrick Harris e outro para Alyson Hannigan. A série está disponível na Netflix com todas as suas nove temporadas.

9. Elementary


Não vamos entrar em méritos sobre qual é melhor: Elementary ou Sherlock. As duas séries têm suas particularidades e são únicas à sua maneira. Ambientada em Nova York, Elementary segue a vida do famoso detetive Sherlock Holmes, que se recupera do vício das drogas com a ajuda de sua monitora Joan Watson.

Bem estruturada e com elementos que remetem às histórias de Arthur Conan Doyle, Elementary é um "must-see" para quem gosta do detetive. Então, que não curte a série por causa desse preconceito sobre o fato da Watson não ser um homem... vamos apenas aproveitar Lucy Liu nesse papel brilhante, beleza? As três primeiras temporadas da série estão na Netflix.

10. Buffy The Vampire Slayer


A gente vai fechar esse Top 10 com um clássico cult dos anos 90. Se não fosse pela criação de Joss Whedon, nenhuma outra série de terror e ficção adolescente que se seguiu (como Supernatural) existiria. Buffy Summers é apenas uma adolescente na pequena cidade de Sunnydale que tem que lutar com vampiros e outros monstros como a única garota que pertence à linhagem das Caçadoras.

Aclamada pela crítica e atemporal, Buffy The Vampire Slayer conquistou fãs pelo mundo todo e não parou só na televisão: depois da exibição da última temporada da série, Buffy ganhou uma continuação em quadrinhos. A série é essencial para quem gosta de coisas sobrenaturais e uma trama adolescente bem escrita. Todas as sete temporadas estão disponíveis na Netflix.

01 julho 2016

Bárbara Ohana e Silva entre os próximos cinco dos dez nomes da música brasileira que você precisa conhecer! (Parte 2)

Por em 1.7.16

No dia 10 de Junho, o Qual a Grande Ideia apresentou aos leitores a primeira parte dos Dez Nomes da Música Brasileira Que Você Precisa Conhecer. E hoje, para finalizar o mês de junho, trazemos aos nossos leitores a segunda e última parte da lista. Prontos para desbravarem os próximos cinco nomes da música brasileira que podem se tornar figuras definitivas em suas playlists? Bom, vamos nessa! 

06 - Bárbara Ohana



Começamos a segunda parte com Bárbara Ohana, cantora e compositora carioca que em 2015 lançou seu EP de estréia, intitulado "Dreamers". Bárbara tem um som experimental voltado para o rock com influências eletrônicas e integrou a trilha sonora de Verdades Secretas no ano passado com o single "Golden Hours". Em seus primeiros passos musicais, Barbara passou do Coral de Meninas Cantoras dos Canarinhos de Petrópolis para backing vocal de Gilberto Gil, a carreira solo no entanto se deu com Dreamers e culminou recentemente no recém-lançado videoclipe de "Your Armies" com a super comentada participação de Cauã Reymond em um dos papéis mais icônicos de sua carreira. É óbvio que Dreamers é material obrigatório para aqueles que querem conhecer e desbravar Barbara, porém, nossa sugestão é sem dúvidas o maravilhoso trabalho dirigido por Allexia Galvão e Daniel Rezende.


07 - Jaloo



Uma das figuras mais peculiares da lista com certeza é Jaime Melo, ou simplesmente Jaloo. O cantor, compositor e DJ nascido em Castanhal, no interior do Pará, chegou em 2013 com o single "Prostituto" e desde então vem chamando atenção por sua excentricidade artística além de suas versões e remixes para singles de cantoras como M.I.A., Beyoncé, Grimes, Amy Winehouse, Robyn, entre outras. Seu EP de estréia, "Insight" trazia um cover de Oblivion da Grimes, o trabalho chegou aos ouvidos da cantora e rendeu elogios a Jaloo por parte da mesma. Em 2015, Jaloo alcança o mérito de lançar seu álbum de estreia. Intitulado simplesmente de "#1" o álbum explora a essência que inspira o trabalho do cantor através de seus elementos eletrônicos que flertam com o tecno-brega, folk, indie sem deixar a influência brasileira de lado.


08 - Alice Caymmi 



Para aqueles que buscam por vozes marcantes e melodias capazes de nos tirar o ar por alguns segundos, Alice pode ser considerado um achado. Em seu catálogo dois álbuns: respectivamente Alice Caymmi de 2012 e Rainha dos Raios de 2014. Surpreendentemente um álbum composto por regravações e somente duas canções originais, Caymmi conquistou com Rainha dos Raios não só o melhor trabalho de sua carreira como provou da sua incrível capacidade de trazer para uma música sua marca, casos evidentes nos covers de Princesa, originalmente cantada por MC Marcinho e Meu Mundo Caiu, originalmente interpretada pela ilustre Maysa. Rainha dos Raios rendeu a cantora sua primeira turnê nacional, e recentemente o single "Homem" cujo vídeo você confere abaixo:


09 - Silva





Você com certeza deve ter ouvido falar de Silva recentemente quando o cantor tratou sobre poliamor no irresistível videoclipe de Feliz e Ponto. É preciso saber, no entanto, que o cantor é dono de um acervo musical tão irresistível quanto o vídeo que dominou a internet. Em sua discografia: quatro discos. O primeiro álbum, "2012", trazia os incríveis singles Imergir e Cansei, no entanto, foi com o lançamento do segundo álbum no mesmo ano que Silva conquistou notoriedade. Claridão, lançado em outubro de 2012, teve como carro-chefe "Falando Sério". Os dois álbuns seguintes foram Vista Pro Mar, e Júpiter. E é do terceiro álbum que tiramos a nossa recomendação para aqueles que estão dispostos a conhecer o trabalho de Lúcio Silva de Souza: "É Preciso Dizer" prova que Silva traz em sua videografia trabalhos tão incríveis quanto o recém lançado Feliz e Ponto.



10 - Johnny Hooker 


Vencedor do Prêmio da Música Brasileira como Melhor Cantor na categoria Canção Popular, Johnny Hooker traz em seu primeiro disco solo uma versão abrasileirada investida no brega-rock do que Adele fez com seu aclamadíssimo e recordista de vendas "21". Em "Eu Vou Fazer Uma Macumba Pra Te Amarrar, Maldito!", Johnny é nada menos que a representação de todos os sentimentos que circundam os corações partidos daqueles que sofreram profundas desilusões amorosas. 

E nem precisa ser tão profunda assim pra se sentir envolvido pelas letras e melodias de Hooker em seu primeiro álbum. Dono de uma voz inconfundível e declaradamente influenciado por David Bowie, Madonna e Caetano Veloso, Johnny foi uma melhores e mais agradáveis surpresas do cenário musical brasileiro dos últimos anos e é com ele que encerramos nossa lista. 

O cantor se prepara o lançamento de seu segundo álbum de estúdio, e em recente declaração deu a entender que o novo trabalho terá influências da década de 70's e um visual bastante colorido ̶é̶ ̶a̶q̶u̶i̶ ̶o̶ ̶P̶r̶i̶s̶m̶?̶, até lá ficamos na espera de um novo trabalho tão bom quanto o já aclamado Eu Vou Fazer Uma Macumba Pra Te Amarrar, Maldito. Para conhecer Johnny, recomendamos Amor Marginal:

Qual a Grande Ideia? QAGI? www.qualagrandeideia.com www.qualagrande.blogspot.com.br

30 junho 2016

Fica que vai ter série boa pra conhecer: novas produções que você precisa colocar na sua watchlist!

Por em 30.6.16

Ta procurando novos baphos pra acompanhar? Então me dá a mãozinha e vem comigo! Tem de um tudo: drama, suspense, terror sobrenatural e comédia beirando ao pastelão. Algumas são novíssimas e outras nem tanto mas vale a pena comentar.

O canal USA programou para o dia 21 de junho a estreia de Queen of the South, remake americano da novela colombiana La Reina Del Sur, a qual era uma adaptação da obra de Arturo Pérez-Reverte.

Estrelada pela brasileira Alice Braga, a história acompanha a vida da mexicana Tereza Mendoza, uma mulher que precisa fugir do país quando seu namorado Guero, um traficante, é assassinado. Agora morando nos EUA, ela coloca em prática um plano para acabar com o cartel de drogas que a persegue. Neste meio tempo, ela se torna sua nova líder.

No elenco também estão Justina Machado (Six Feet Under, Welcome to the Family), Hemky Madera (Weeds), James Martinez (Breaking Bad, Aquarius), Adriana Barraza, Joaquim de Almeida (24 Horas), Peter Gadiot (Once Upon a Time in Wonderland, Matador), Carlos Gomez (The Glades, Gang Related), Mark Consuelos (Alpha House, Kingdom), Verónica Falcón, Gerardo Taracena e Jon Ecker (Narcos). A primeira temporada contará com 13 episódios.



O mundo sem escrúpulos da família "Greenleaf" com segredos obscuros e mentiras, e sua imensa igreja em Memphis. Primeiro episódio já tá rolando na web.


Após ter passado a noite com uma mulher desconhecida, um homem acorda e a encontra esfaqueada até a morte e é acusado de tê-la assassinado. A investigação policial denuncia as complexas relações entre os casos analisados pela polícia de Nova York, procedimentos legais, sistema criminal e o “feroz purgatório” de Rikers Island, onde os acusados são mantidos enquanto esperam pelo julgamento. Primeira temporada.



Série romena de drama e humor negro que acompanha a vida de Relu (Serban Pavlu), que leva vida dupla como taxista e cobrador de dívidas e pau para toda obra da máfia romena.

Depois de matar acidentalmente um homem, ele passa a sofrer uma crise de consciência, que o leva a tomar a decisão de deixar a vida do crime. Mas nem tudo sai conforme o planejado. Primeira temporada encomendada.



Essa acho que todo mundo já está sabendo mas não custa nada ressaltar! Outcast é uma nova série baseada na HQ homônima de Robert Kirkman. A trama de Outcast acompanha Kyle Barnes, um homem que é atormentado por uma possessão desde a infância. Agora adulto, ele embarca em uma jornada espiritual para encontrar respostas – mas o que ele descobre pode significar o fim da vida na Terra como a conhecemos. Primeira temporada em andamento.



Tommy e Dion são dois amigos à beira da falência emocional e financeira. Juntos, eles lutarão contra essa barra pesada alimentando um sonho: montar um restaurante de alta classe no lugar de onde vieram, o Bronx. Para crescer e vencer, eles terão de mostrar sua pior faceta, traindo e manipulando no trato com gente da pior espécie, de funcionários corruptos e pequenos criminosos a mafiosos violentos. Já está no 1x4 episódio!



Animal Kingdom é um drama de família centrado em Joshua “J” Cole, um garoto de 17 anos que se muda com seus parentes para um praia do sul da Califórnia após a morte da mãe, vítima de uma overdose de heroína. Logo, Josh mergulha na vida de indulgência e excessos da família, que ele logo descobre, é fundada em atividades criminosas.

Controlado pela durona avó do garoto, a matriarca Janine “Smurf” Cody, e pelo braço direto Baz, que gerencia os negócios e toma as decisões, o clã conta traz Pope, o mais velho e mais perigoso; Craig, o destemido filho do meio; e Deran, o problemático e desconfiado caçula. O grupo ainda traz Nicky, a namorada de J, e Catherine, a esposa de Baz e mãe da filha de 3 anos do casal, Lena. Primeira temporada.



Uma distinta família de Boston tenta se manter íntegra depois que se descobre que o recentemente falecido patriarca da família estava ligado a uma série de assassinatos ao longo das últimas décadas. Para piorar, há uma suspeita crescente de que um cúmplice nos crimes é da família. Primeiro episódio já está disponível. 



Baseada no filme de 1989 — traduzido para português como Quem Vê Cara Não Vê Coração — a nova comédia é centrada no tio Buck (Mike Epps, de Se Beber, Não Case!), um homem divertido mas irresponsável, que precisa arrumar um emprego e um lugar para dormir. Por uma feliz coincidência, a babá de seus sobrinhos acabou de deixar o emprego, e seu irmão e cunhada precisam de sua ajuda com as crianças.

No elenco estão também Nia Long (Vovó… Zona), James Lesure (Las Vegas), Iman Benson, Sayeed Shahidi (Ameaça Terrorista) e Aalyrah Caldwell (Cardinal X). Primeira temporada. 
  


Um avião cai em uma ilha remota no meio do oceano. Dois melhores amigos, junto a um grupo extremamente diversificado de sobreviventes, devem se ajustar à vida em meio a este mundo perigoso e algumas ameaças provocadas por eles mesmos.

É tipo um Lost da nova geração!



A série é estrelada por Jason Jones (The Daily Show) e Natalie Zea (Justified) como pais de duas crianças em uma viagem na estrada. Cada etapa da viagem é cheia de desastres, e a família encontra problemas a cada curva. Parece ser divertidíssima né! Primeira temporada em andamento.



Criada e estrelada por Billy Ray Cyrus (sim o pai da Miley), a sitcom acompanha a vida de Vernon Brown, um ex-cantor country que, após vinte anos no ostracismo, reaparece em Laughlin, Nevada, como o segundo melhor imitador de Elvis Presley.

Mas sua vida sofre uma nova reviravolta quando ele é preso por embriaguez e arruaça, sendo sentenciado a prestar serviços comunitários em uma igreja. Sem perspectivas, ele acaba assumindo a identidade do novo pastor da congregação, onde descobre ser pai de Charlotte (Madison Iseman) uma menina de quinze anos de idade.

Charlotte é filha de Debbi Lynn Cook (Joey Lauren Adams, de United States of Tara, Switched at Birth), com quem Vernon passou uma noite. Atualmente, Debbi vive com o namorado desempregado Ronnie (John Sewell).

No elenco também estão Travis Nicholson, Isiah Whitlock Jr. (Rubicon, Lucky 7), Sunny Mabrey (The Client List), Jeremy Childs (Nashville), John Newberg, Chelsea Talmadge e Big Mike Griffin. Primeira temporada em andamento.



Guilt é um thriller que gira em torno de uma americana em Londres, que se torna a principal suspeita no assassinato selvagem de sua companheira de apartamento. Enquanto investigação se desenrola, os espectadores vão questionar se ela é uma menina jovem e ingênua, cujas decisões ruins de vida estão sendo ampliadas sob o olhar implacável dos tabloides britânicos, ou se ela é uma sociopata que assassinou brutalmente sua amiga. 



O jovem Gareth chega a Washington para trabalhar para um proeminente senador apenas para descobrir que o governo federal parou de funcionar em decorrência da chegada de alienígenas que se alimentaram do cérebro de boa parte dos políticos. A belíssima e talentosa Mary Elizabeth Winstead (de The Returned e Rua Cloverfield 10) está no elenco! Dois episódios da primeira temporada já disponíveis na web.

Uffa.. Enfim acabou! E ai, se interessou ou já está acompanhando alguma? Será que essas novas apostas das emissoras vão colar? Oremos e veremos.
Qual a Grande Ideia? QAGI? www.qualagrandeideia.com www.qualagrande.blogspot.com.br

10 junho 2016

Mahmundi, Cícero, e mais! Dez nomes da música brasileira que você precisa conhecer! (Parte 1)

Por em 10.6.16


A Música Popular Brasileira marcada por grandes nomes como Elis Regina, Tim Maia, Milton Nascimento, Ney Matogrosso, Caetano Veloso, Maria Bethânia e cia vem ganhando novas faces, novos nuances, novas vozes e suspiros que têm oxigenado o cenário musical do nosso país e que infelizmente, por vezes, não alcançam a atenção merecida. Pensando nisso, elegemos nesta lista dez nomes da nova geração da música popular brasileira que você DEFINITIVAMENTE precisa conhecer! 

1 - Mahmundi 


Nossa primeira indicação é ninguém menos que Marcela do Vale. Vinda do Rio de Janeiro, ela inicia na música como vocalista da banda Velho Irlandês. Em 2010, no entanto, a parceria com a banda chega ao fim. Dois anos depois, em 2012, dar inicio ao projeto Mahmundi em parceria com os músicos Lucas de Paiva e Felipe Vellozo. O primeiro EP "Efeito das Cores" é lançado de forma independente alcançando sucesso na web e estabelecendo bases para o vindouro EP "Setembro", lançado no ano seguinte. O segundo trabalho sai pelo selo Abtjour Records e as comparações à Marina Lima e Rita Lee nascem. Em 2014, Mahmundi é a vencedora do Prêmio Multishow de Música Brasileira com o single "Sentimento". E neste ano, 2016, a cantora finalmente lança seu álbum de estréia pelo selo Stereomono/Skol Music. Seu som flerta com a música eletrônica e o indie com fortes influências da sonoridade oitentista. Para aqueles que nunca a ouviram, indicamos que comecem com o single "Sentimento", uma balada envolvente que nos entrega um pouco da incrível sonoridade de Mahmundi nos fazendo querer adentrar nesse universo lo-fi poético que a cantora propõe em seu trabalho.  


02 - Dani Black


Assim como Mahmundi, Dani Black saiu de uma banda, 5 a Seco. Em 2010, deixou a banda para seguir carreira solo, lançando no ano seguinte seu primeiro álbum pela Som Livre. Parceiro de composições de Maria Gadú, Dani lançou em 2015 seu segundo álbum de estúdio, o incrível Dilúvio. O álbum rendeu ao cantor uma inesquecível e grandiosa parceria com Milton Nascimento na belíssima canção "Maior", que é definitivamente a nossa indicação para quem deseja conhecer o trabalho do músico. 


03 - A Banda Mais Bonita da Cidade 


Com um nome sugestivo, A Banda Mais Bonita da Cidade mescla o MPB ao indie rock num som repleto de pura poesia. Com Uyara Torrente no vocal, Vinícius Nisi no teclado, Marano no baixo, Luís Bourscheidt na bateria e Thiago Ramalho na guitarra, a banda ficou conhecida em 2011 com o videoclipe Oração, que recebeu quase 5 milhões de visualizações no Youtube com apenas 3 semanas de lançamento. No catálogo carregam dois álbuns e um vinil compacto. O último álbum, O Mais Feliz da Vida, foi disponibilizado para download gratuito no site oficial da banda. Para os eternos apaixonados pelas pequenas coisas da vida, pela poesia e pelos sorrisos descompromissados, A Banda Mais Bonita da Cidade é quase uma recomendação médica. E é simplesmente impossível não recomendar "Oração" como o ato introdutório ao som desses meninos. 


04 - Marcelo Jeneci 




Marcelo Jeneci é quase um déjà vu. Você tem uma esquisita impressão de que já o ouviu antes em algum momento da vida, talvez nas inúmeras propagandas do seu segundo álbum veiculadas na Globo com cenas do belíssimo videoclipe "O Melhor da Vida", talvez não... Mas a impressão continua e você só tem essa estranha necessidade de continuar ouvindo e caindo de amores pela poesia melódica que define seu trabalho. Em 2010, lançou seu primeiro álbum de estúdio "Feito Pra Acabar". O trabalho foi um sucesso de público e crítica, que se reafirmou com a indicação ao Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Popular Brasileira com o seu segundo projeto de estúdio intitulado "De Graça", lançado em 2013. Recomendar Marcelo é um trabalho difícil, facilmente seria capaz de listar todas as canções dos dois álbuns do músico, porém, que tal começarmos do começo? Pensando nisso, indicamos "Felicidade", single de estréia do cantor. 



05 - Cícero


Cícero Rosa Lins, ou simplesmente Cícero, iniciou com a banda indie rock Alice, que veio ao fim em 2008. Em 2011, Cícero agraciou a música brasileira com o melancólico trabalho "Canções de Apartamento", seu primeiro álbum de estúdio, gravado inteiramente no seu apartamento, de forma independente e posteriormente disponibilizado para download gratuito em seu site oficial.  Com o álbum o músico faturou o Prêmio Multishow de Música Brasileira em 2012 na categoria Música Compartilhada. Além disso venceu a categoria Versão do Ano pelo seu cover de "Conversa de Botas Batidas", do Los Hermanos. Dois novos trabalhos vieram posteriormente com os álbuns "Sábado" e "A Praia". Para conhecer Cícero, recomendamos uma noite de sexta-feira, uma taça de vinho e uma janela para a vida ao som de "Canções de Apartamento". Aqui, no entanto, deixamos "De Passagem", seu último single extraído do álbum "A Praia". O videoclipe conta a participação de Isabela Nolí e direção de João Seguro. 


Por hoje, nossa lista se encerra por aqui. A segunda parte será postada nos próximos dias e as apostas para os nomes que estarão presentes começam! Se você curtiu, deixa um comentário abaixo e fique ligado no QAGI? para descobri os próximos cinco nomes da música brasileira que você precisa conhecer!

Qual a Grande Ideia? QAGI? www.qualagrandeideia.com www.qualagrande.blogspot.com.br

WEEK TOP POST!

Todas as imagens publicadas nesse site são retiradas da internet. Caso você tenha direito sobre alguma delas e queira que essa seja devidamente creditada ou, até mesmo, excluída, entre em contato para pronta operação. Programação e Design por Roberto Júnior.