O QUÊ VOCÊ PROCURA?

EXAGERADAMENTE POP! http://www.qualagrandeideia.com/

Mostrando postagens com marcador The Great Gatsby. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador The Great Gatsby. Mostrar todas as postagens

06 agosto 2013

Assista "A Little Party Never Killed Nobody (All We Got)", novo clipe da Fergie!

Por em 6.8.13

Mesmo com a divulgação do The Great Gatsby já fraquinha e o filme com quase nenhum, ou nenhum, destaque na mídia, Fergie lançou o clipe da faixa "A Little Party Never Killed Nobody (All We Got)", parte da trilha sonora de uma das melhores e mais comentadas produções cinematográficas de 2013 - que também conta com outras fantásticas canções de cantoras como Florence Welch, Beyoncé e Lana Del Rey.

No clipe, bem na vibe "de época" do filme, e que lembra um pouco o clipe de Will.i.am - amigo de grupo de Fergie - para a sua música que também está na trilha de The Great Gatsby, "Bang Bang" - do álbum #willpower -, a cantora faz a festa com vários amigos e dançarinos enquanto canta o single eletrônico onde, pode tentar com muita vontade e pensar em tudo, menos conseguir identificar e vislumbrar Fergie - visual ou sonoramente -, pelo menos não do jeito que conhecíamos....



Bem, só tenho a acrescentar que, saudades:

08 junho 2013

QAGI? REVIEW: Assistimos "O Grande Gatsby"... E olha, nós temos muita coisa pra te contar!

Por em 8.6.13
O estardalhaço em torno de O Grande Gatsby começou de uma forma meio incomum. A trilha sonora do filme produzida pelo gigante Jay-Z abriu caminho para trailers, cartazes e pequenas revelações sobre a trama aqui e ali. Mas na sala de cinema a grandiosidade da produção conseguiu engolir qualquer expectativa. 

Na história o Sr. Gatsby é um milionário rodeado por boatos, suposições e segredos. Nick Carraway (Tobey Maguire) é o tiro inicial da trama, tornando-se mais tarde a ponte de Gatsby com sua prima Deisy (Carey Mulligan), chave para o desenrolar da história. Mas o roteiro e o desenvolvimento dos fatos, apesar de se tratar da adaptação de um best seller, não são os pontos mais altos da produção. 

O que prende qualquer espectador aqui é a sensacional construção visual feita com muito cuidado. A Nova York dos anos vinte salta aos olhos a cada nova cena: cores vibrantes, detalhes minuciosos em cada móvel das grandes mansões, clarões que nos levam de cena a cena em busca de esclarecimentos, figurinos que tem seus tons e modelagens escolhidos a dedo e penteados que molduram o rosto das atrizes delicadamente ornadas em penteados e maquiagens da época. Tudo é muito bem fotografado.

Quem já assistiu a obras como Romeu e Julieta e Moulin Rouge, vai perceber uma fortíssima assinatura do diretor Baz Luhrmann, responsável por ambos. A velocidade com que ele constrói as sequências da primeira parte da história, seus ângulos inovadores que deslizam por cima da mesa de jantar ou passam em um giro rápido pela cidade, dão os primeiros sinais da sua influência marcante. A densidade dos diálogos e fidelidade com a obra original vem logo em seguida. Mas o que define a filmografia do talentoso cineasta é o uso perfeito das cores em uma fotografia impecável para expressar sentimentos, relações e outras emoções até então intangíveis. Há cenas em que o destaque em vermelho ou branco consegue até preencher lacunas na rasa atuação de alguns atores, que acabam por limitar a dramaticidade de alguns momentos.

O desafio de fazer o primeiro drama totalmente filmado em 3D foi também aceito e muito bem executado. Apesar de não ser indispensável em diversas partes, o recurso conseguiu atingir seu ápice quando utilizado com sabedoria. Destaque mais que merecido para a cena que introduz Daisy: em uma sala redonda, a moça deitada no sofá com todas as janelas abertas surge entre cortinas brancas que se espalham pelo ar mesclando diferentes níveis de profundidade. Uma bela utilização da tecnologia em favor da sutileza.


E se você como eu, vem ouvindo a trilha sonora há mais de um mês como se não houvesse mais nada na sua playslit, prepare-se, porque ela fica ainda mais linda na tela. Versões acapella, uma mashup de algumas faixas e até as rimas guetto style de Jay-Z, são inseridas no contexto sem destoar de toda a pompa de 1922. Como era de se esperar, a suntuosa "Young and Beautiful" de Lana Del Rey, chega a se tornar um personagem pelo número de vezes em que aparece com diferentes roupagens sonoras durante a história. Já a polêmica versão de "Back To Black" gravada por Beyoncé surge discreta e seria agradavelmente substituída pela original. 

Apesar de Tobey Maguire ser o responsável pela introdução do espectador em todo o mundo de Gatsby, o ator continua com a mesma expressão Peter Parker quase todo o tempo. Chega a ser incomoda a atuação apática de um personagem que precisava de mais profundidade para suas incertezas e inseguranças em relação o universo em que está inserido. No elenco feminino, Carey Mulligan apesar de não apresentar uma incrível performance embasbaquece por sua beleza impar, cabelos loiros em um chanelzinho clássico e  por contracenar com o grandioso (sim, eu disse grandioso) Leonardo DiCaprio. Eu ainda me perguntava o motivo de tanto burburinho em torno de nosso eterno herói-do-Titanic, mas o ator com suas pequenas rugas,  consegue convencer e encantar com o seu galante Gatsby. A impressão inclusive é de que ele arrasta os demais personagens com sua forte presença, marca constante na linha tênue que divide seu papel entre o amor, a sanidade e uma força incontrolável de não se conformar com o passado. Oscar de melhor ator? Eu acho que sim. 

O Grande Gatsby corresponde as promessas feitas até aqui: um filme destacado por suas belas construções em 3D, uma trilha muito bem escolhida e a esperada boa atuação feita por Leonardo DiCaprio. Não vá esperando reflexões profundas ou aquele sentimento confuso que filmes bem roteirizados acabam deixando quando as luzes se acendem. Mas tenha certeza de que se trata de algo grande que vale o ingresso + combo de pipoca sem sombra de dúvida. 

26 maio 2013

Em busca da Palma de Ouro, celebridades exalam glamour no "Festival de Cannes 2013"!

Por em 26.5.13
Foi celebrado no dia 16/05 na França o primeiro dia do Festival de Cannes 2013, marcado por diversas coletivas de imprensa, tendo como presidente do juri este ano, o consagrado diretor cinematográfico Steven Spielberg, que se juntou a atriz Nicole Kidman na coletiva oficial de abertura do evento. Estavam presentes também, o grandioso elenco de "The Great Gatsby" do diretor Baz Luhrmann, que estreou o tapete vermelho do festival, acompanhado das cantoras Florence Welch e Lana Del Rey que tem suas músicas inclusas na trilha sonora do filme.

A estreia de "The Bling Ring", dirigido pela vencedora do Oscar, Sofia Coppolla e estrelado por Emma Watson, abrilhantou o segundo dia do festival. O filme retrata uma história real de adolescentes fascinados pela fama e dinheiro que cometem atos transgressores em casas de famosos afim de obterem seus objetos de desejo.

Dois filmes que se destacaram no terceiro e quarto dias de evento foram  "Reality" do diretor italiano Matteo Garrone, que conta a história de um peixeiro que participa do Big Brother mudando sua vida por completo e o famoso "Madagascar 3", de Eric DarnellTom e McGrath que teve sua estreia no festival, contando com a presença do elenco de vozes: Ben Stiller (leão), Chris Rock (zebra), David Schwimmer (girafa), Jada Pinkett Smith (hipopótamo).

O quinto e sexto dias do festival tiveram destaque para a estreia dos filmes “Inside Llewyn Davis” dos irmãos Ethan e Joel Cohen que conta com Justin Timberlake,John Goodman e Carey Mulligan no elenco. No sexto dia assistiu-se à estreia do thriller “Wara no Tate (Shield of Straw)", do realizador japonês Takashi Miike, que aliás se define a si próprio como: “um cineasta que experimenta de tudo”.

Abrilhantaram o sétimo e oitavo dias as estreias de "Behind the Candelabra", de Steven Soderbergh,"La Grande Bellezza", de Paolo Sorrentino e “Only God Forgives" de Nicolas Winding Refn,thriller sobre gangstersestrelado por Ryan Gosling.

O nono dia foi considerado por muitos como o melhor dia da semana, o destaque foi para “La Vie D’Adèle”, a quinta longa-metragem do cineasta franco-tunisiano, Abdellatif Kechiche.

O penúltimo dia do festival foram estreados mais dois filmes da seleção oficial: “The Immigrant” de James Gray e “Michael Kohlhaas” de Arnaud des Pallières, aclamados pela crítica.

66ª edição do Festival de Cannes terminou este domingo com a atribuição dos prêmios mais importantes do cinema. Confira os vencedores desse ano:
__________________________________________________________________________________________

Palma de Ouro:
La vie d’Adèle, de Abdellatif Kechiche

Grand Prix:
Inside Llewyn Davis, de Joel e Ethan Coen

Prix de la Mise en Scene – Melhor Direção:
Amat Escalante, por Heli

Prix du Scenario – Melhor roteiro:
Tian zhu ding, por Jia Zhangke

Camera d’Or – Melhor Primeiro Filme:
Ilo Ilo, de Anthony Chen

Prix du Jury – Prêmio do Júri:
Soshite chichi ni naru, de Hirokazu Koreeda

Prix d’interpretation feminine – Melhor Atriz:
Berenice Bejo, por O Passado

Prix d’interpretation masculine – Melhor Ator:
Bruce Dern, por Nebraska

__________________________________________________________________________________________

O evento também serviu de divulgação para alguns filmes que serão lançados ainda este ano, como: "Universidade Monstro", "Hunger Games: Catching Fire" dentre outros. Confira algumas fotos do tapete vermelho de Cannes:

18 maio 2013

Will.i.am tá todo trabalhado no Charleston para o clipe de "Bang Bang"!

Por em 18.5.13

E a divulgação do filme "O Grande Gatsby" vai muito bem, obrigado. O filme, que já estreou nos EUA e agradou boa parte dos espectadores, vem ganhado bastante interesse do público por conta da trilha sonora recheada de nomes bem conhecidos por todos nós. E depois de Lana Del Rey lançar o clipe Disney-vintage inspired para a belíssima "Young & Beautiful", quem também resolveu lançar vídeo foi o will.i.am, para a faixa "Bang Bang", também disponível no recém lançado #willpower, novo disco do produtor.

No clipe, tio Willy é acompanhado de uma banda num cenário típico dos anos 40, enquanto performa a canção com uma coreografia bem bacana com características de Charleston, ritmo bastante mainstream (rs) naquela época. Confira abaixo:

11 maio 2013

Sucesso: "The Great Gatsby" poderá liderar as bilheterias em sua semana de estreia nos EUA!

Por em 11.5.13
A quinta adaptação do romance baseado no livro de mesmo nome, escrito por F. Scott Fitzgerald, teve a sua tão esperada estreia nos Estados Unidos, nessa semana. Com direção de Baz Luhrmann e estrelado por um elenco de peso como: Leonardo DiCaprio, Tobey Maguire, Carey Mulligan, Joel Edgerton e Isla Fisher, "The Great Gatsby" arrecadou em sua primeira semana de exibição nas telonas a quantia de 22 milhões de dólares.

Já o filme "Iron Man 3" – "Homem de Ferro 3", que permaneceu em primeiro lugar durante a semana inteira, agora está indo para a sua segunda semana de exibição, arrecadando 19 milhões de dólares. 

Agora, segundo estudiosos no ramo, estimam que "The Great Gatsby" poderá assumir a primeira colocação na próxima semana, havendo uma projeção de bater a bilheteria com 50 milhões de dólares apenas nos EUA. Com um público geralmente feminino e uma trilha sonora invejável com nomes como: Florence and the Machine, Beyoncé, The xx, Fergie, Lana Del Rey, dentre outros, The Great Gatsby chegará às telonas brasileiras no dia 7 de Junho, prometendo extremo sucesso.
 

10 maio 2013

Lana Del Rey está vintage novamente no vídeo de "Young and Beautiful"

Por em 10.5.13

Lana Del Rey adora usar filtros em seu vídeos, né? Acabou de ser lançado em seu canal oficial o clipe para a canção "Young and Beautiful", presente na trilha sonora do filme The Great Gatsby.

Apostando na simplicidade que sempre acompanhou os seus vídeos, Lana aparece novamente em tons vintage, com lágrimas pintadas em seu rosto e acompanhada por uma grande orquestra posicionada em um teatro art decó. O vídeo envolve totalmente o clima do filme, cujo qual "Young and Beautiful" é a canção-tema.

O vídeo foi dirigido por Chris Sweeney (que já dirigiu clipes das bandas Foals, Friendy Fires e da cantora Jessie Ware) e filmado por Sophie Muller. Confira abaixo!

WEEK TOP POST!

Todas as imagens publicadas nesse site são retiradas da internet. Caso você tenha direito sobre alguma delas e queira que essa seja devidamente creditada ou, até mesmo, excluída, entre em contato para pronta operação. Programação e Design por Roberto Júnior.