O QUÊ VOCÊ PROCURA?

EXAGERADAMENTE POP! http://www.qualagrandeideia.com/

Mostrando postagens com marcador M.I.A. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador M.I.A. Mostrar todas as postagens

18 agosto 2013

REVIEW: Assistimos "The Bling Ring"! Vem saber o que achamos da nova obra de Sofia Coppola.

Por em 18.8.13


A expectativa em torno do novo filme de Sofia Coppola rondou as salas de cinema neste fim de semana. The Bling Ring que estreou na última sexta-feira, conta a história de uma gangue composta por jovens de Los Angeles que roubavam mansões de famosos em Hollywood, tudo até certo ponto, por pura diversão. 

O filme é um deslize discreto pela superficialidade da vida fútil e obcecada da juventude americana, que hoje, quando não almejam o estrelato, se iludem em sua maioria por uma cultura gângster que inclui diamantes, dinheiro, luxo e uma alegria infinita. Bling é a mescla perfeita de ambos os casos.  

Sofia através de uma direção impecável e de um olhar que parece afastado, como um personagem deslocado que assiste a trama, consegue evidenciar em uma perspectiva muito interessante o desvio dos garotos que começa como uma brincadeira de roubar, e vai até o ponto de um projeto criminal bem arquitetado. Câmeras autorais no bom e velho formato de webcam e no plano aéreo, transformando os personagens em pequenas silhuetas, mostram a presença da diretora. O uso de slow é outro ponto forte, que ultrapassa limites na simplicidade de inovar com a utilização de uma ferramenta tão antiga. 



Emma Watson ganha muito destaque no desenrolar da história. Primeiro pelo peso de sua personagem, e segundo, por ir tão longe da embaraçada Hermione de anos atrás. Ao som de uma trilha sensacional que inclui Azealia Banks, Kanye West, M.I.A, Deadmau5 e Frank Ocean, a moça coreografa passos em uma das cenas mais ousadas do filme. Além de estar perfeitamente adequada a dissimulação e alienação de Nick, educada em casa por uma mãe imersa em um daqueles mundos imaginários perfeitos. 

05 julho 2013

Cinco obras primas injustiçadas pela mídia e público que você não pode deixar de ouvir!

Por em 5.7.13
Mariah Carey ocupa o primeiro lugar nessa postagem porque de longe o famigerado fracasso do seu projeto Glitter foi um dos piores da indústria fonográfica americana, além de contar com boatos de cruéis conspirações contra a cantora por parte do seu ex-marido, até então diretor da Sony Music, Ja Rule e a cantora Jennifer Lopez.

Ok. Não vou pedir á ninguém que desprenda de uma hora e meia do seu tempo para assistir o filme porque ele é realmente muito ruim. Em compensação, o disco Glitter que seria trabalhado não só como soundtrack do filme, mas também como um disco oficial de estúdio é sem dúvida um dos melhores da cantora e não obstante, um dos trabalhos mais legais do circuito pop. É justamente neste disco que contamos com a ausência da Mariah repetitiva de sempre, famosa por abusar da fórmula vocal + rapper e super decotes.

Glitter traz um experimentalismo que até assusta em se tratando de tal artista. Com uma sonoridade baseada na disco music e hip hop dos anos setenta e  oitenta, apresenta faixas deliciosamente bem trabalhadas e únicas como “All My Life”, “Want You”, “Didn’t Mean To Turn You On” que resultam numa explosão de arranjos muito bem trabalhados e talvez algumas das melhores baladas da sua carreira como “Never Too Far”.

Mariah inovou, mas não foi aprovada pela mídia e público, ainda que “Loverboy” após muito esforço tenha conseguido se sobressair e chegar à segunda posição da Billboard. Claro que não podemos deixar de mencionar novamente a ajuda dos anjinhos do mal Ja Rule e Jennifer Lopes que contribuíram diretamente para o fracasso do projeto, além da infeliz data de lançamento, dia 11 de Setembro de 2001.



Christina Aguilera atualmente é nome carimbado em qualquer lista sobre mau desempenho e rejeição. O que jamais deveria ter acontecido, principalmente com Bionic, o seu quarto disco de estúdio.

Com um time forte e democrático na produção, algo que até então nunca havia sido feito por uma cantora pop, o disco apesar de mal sucedido nas paradas de sucesso e mal recebido pelo público, ajudou a popularizar consideravelmente alguns nomes fortes que assinam composições hoje em dia como Sia Furler e até mesmo M.I.A (que passou á ser conhecida por muitos após as notícias de que estava produzindo com Aguilera).

Ladytron, Peaches e Santigold e até Nicki Minaj (antes de saturar a sua imagem com inúmeros feats) também circulam pelo álbum que é considerado pela própria artista como uma obra á frente do seu tempo, o que não deixa de ser verdade. Apesar do gosto duvidoso de “Not Myself Tonight”, faixa que contém todas as frustrações possíveis de um smash hit mal sucedido, o disco traz composições como “Monday Morning”, “My Girls”, “Birds Of Prey”, “Glam”, “You Lost Me” e “Elastic Love” que nem no auge de suas mais puras inspirações as cantoras que reinam atualmente seriam capazes de fazer.



Nicola Roberts foi o patinho feio do Girls Aloud durante muitos anos, quando mal figurava por alguns vídeos e cantava partes minúsculas das músicas. Com o fim da girlband, todas as integrantes seguiram rumos diferentes (nem tão diferentes assim) e entre o sucesso quase absoluto de Cheryl Cole no Reino Unido e o mau desempenho dos projetos das outras integrantes, o fôlego mais revitalizador veio justamente da Nicola, com o seu debut Cinderella’s Eyes versando justamente sobre a sua condição de gata borralheira no grupo.

“Beat Of My Drum” estreiou no Youtube e rapidamente conquistou corações alvoroçados pela menina que acabava de dar um passo á frente das suas colegas de banda. O vídeo de “Lucky Day” foi lançado e decepcionou muita gente, o que mesmo assim não prejudicou na espera pelo disco. O fato é que o que se desenhava para ser um sucesso absoluto deixou as pretensões de muitos fãs num estado de nítida frustração. Ao ser lançado, foi-se comprovado o que todos já esperavam: o disco, contendo 12 faixas, era uma obra prima absoluta e de altíssima qualidade. Letras concisas, batidas criativas, temas divertidos e boas referências caminhavam harmonicamente por ali, além do grande vocal de Nicola que pode ser colocado entre um dos maiores da atualidade.

O disco em si é simplesmente capaz de anular toda a carreira da sua colega Cheryl Cole (a mais bem sucedida em carreira solo até gora) no quesito qualidade. Nicola faz uma música divertida e que ao mesmo tempo transmite a sua verdade. Mas surpreendentemente, há uma recusa do público britânico que não a deixa progredir e a falta de estrutura em investimento numa promoção internacional impede que a sua obra seja devidamente reconhecida. O que é uma grande pena! Ela é sem dúvida uma artista pop que deveria ser mais ouvida.



Britney Spears tem no seu disco Blackout dois marcos na sua carreira. Além do fato de que ele é a sua obra prima, é também seu único disco que não atingiu o primeiro lugar na principal parada de sucessos da Billboard, o Hot 200. Concebido durante uma época turbulenta da carreira da princesinha do Pop: em meio à loucura que rodeava Spears, ela se sentiu livre para tomar as rédeas da carreira e produzir o som que estava a fim na época.

Além de deixar a produção do CD mais "livre" (segundo Danja, o principal produtor do álbum) e ser a produtora executiva da obra, Britney se afastou de toda a sua staff. O resultado foi de 12 faixas totalmente diferentes do que já havíamos ouvido na voz da cantora e consideradas futurísticas pelos críticos da época. Não à toa o álbum foi recentemente adicionado ao catálogo do Rock and Roll of Fame, ao lado de outras obras que conseguiram modificar a música em seu tempo (Thriller do Michael Jackson e Dark Side of the Moon do Pink Floyd também fazem parte da lista).



Kelly Clarkson - My December: Lançado em junho de 2007 é o terceiro álbum em estúdio da cantora e me atrevo a dizer que talvez seja esse também o mais profundo e pessoal. O disco foi lançado em meio a uma briga de Kelly com o "todo-poderoso" da RCA Records, Clive Davis, e não recebeu a divulgação que merecia. Discussão que inclusive foi parar na biografia de Clive lançada ano passado. 

Contra a vontade da cantora, a gravadora lançou quatro singles, mas só priorizou o first single, Never Again. O álbum vendeu um pouco mais de um milhão de cópias e foi considerado um fracasso comercial na época. Injusto porque seja talvez o melhor álbum da cantora texana.

"Never Again" é a música mais comercial do álbum, mas há muito superiores ao first single, como é o caso de “Judas”, “Irvine” e “Haunted”. Durante a participação de Kelly Clarkson no American Idol, esperávamos que a cantora seguiria uma pegada mais rock e o My December é exatamente isso que ela trouxe. É ousado, cativante e as letras são profundas e os arranjos fenomenais.

04 janeiro 2012

Mixtape do novo layout do QAGI?, "1 Ano / 12 meses" com tudo que marcou o blog!

Por em 4.1.12

E para comemorar o novo layout do QAGI? eu pensei numa mixtape que reunisse tudo que o blog já passou. As músicas temas das coletânias, mixtapes, músicas usadas em teasers e por ai vai.

O blog faz 2 aninhos mês que vem, mas resolvi lançar assim, com esse nome, agora e pronto. Até porque "2 anos" seria óbvio demais. Achei sem graça e fiz a "1 ano/12 meses".

E nela vai de "Funhouse" da Pink, usada na primeira coletanea do blog, a Countdown, passando por Gaga, Bonde Do Rolê, Heidi Montag, João Brasil, Britney, M.I.A, Yelle, La Roux e encerrando com "Touch It" do Daft Punk, música que foi usada no último teaser do novo layout, lembram?



Outras coletâneas QAGI?

26 outubro 2010

M.I.A. e muita putaria virtual!

Por em 26.10.10
O ex-namorado de MAYA, Diplo, está revoltado com toda essa putaria, mas ela continua fazendo isso por prazer, pra ser ruim, pra se sentir "caloteira" hahahahaha


M.I.A recentemente jogou na net uma música com nome gigante chamada “Bedroom To The Hallway To The Road To The World” e para que ela fosse escutada (assim como muitas músicas que não entraram para o "/\/\/\Y/\") foi criado um domínio gigante também "http://bedroomtothehallwaytotheroadtotheworld.com/", a música é um batidão muito louco e cheio de sonzinhos tipo os dos jogos de "Nintendo"...

Ok ok... Tudo bem, tudo ótimo, a música é bacana e nós adoramos, mas ela e muitas outras demos fantásticas que estão vazando são dela com o ex, o Diplo, é ai que tá a putaria:

@_m_i_a please stop leaking the songs you didnt pay me for…

O negócio entre os 2 tá pesado e Diplo via twitter pediu pra que M.I.A. parasse de colocar suas músicas na internet por que elas não foram pagas! Porém, a algumas semanas Diplo foi quem vazou uma demo de M.I.A. e esse vazamento citado acima seria apenas vingancinha, saca?

a lost/new/crazy song i did with @_M_I_A_ -this is only demo…
i might leak the real version if u guys want http://4thepeopleontheboat.com/

Um perdido/novo/louco som que fiz com @_m_i_a_ - Essa é apenas uma demo
Eu poderia vazar a versão real se vocês quiserem http://4thepeopleontheboat.com/

Pois é, o vazamento de "Bedroom To The Hallway To The Road To The World" feito por M.I.A. ocorreu depois do vazamento de "4 the People on The Boat" feito por Diplo e M.I.A. não se contentou e acabou de lançar mais uma demo de Diplo, "1111":


Se as coisas as coisas continuarem assim vai ter morte, cadeia e muito mais putaria virtual, por que M.I.A. detesta o twitter, mas usa por necessidade, né? :B Ah! Claro, isso tudo acima é só suposição baseada em tudo que tá acontecendo, mais pra verdade que pra invenção minha u.u

[Vi no Don't Skip]

22 outubro 2010

Muita teqkilla né M.I.A.?!

Por em 22.10.10
Juro! Não entendo a M.I.A., adoro essa "/\/\E/\/I/\//\", mas caralho! Ela fala da Lady Gaga, que ela só quer causar, que tá com nojo das crianças ficarem gritando "Mãe! Coloca o DVD da Lady Gaga :B" e ela mesma vai ao "Scream Awards" pra causar mais que elefante pintado de roxo com dourado em cima do "World Trade Center"!


Começou causando, mostrando o dedo médio e vestida com a capa do single "XXXO" estampado numa burca o_o' Pois é, até ai tudo bem! M.I.A. mostrou por que foi a premiação, entrou e foi ao seu camarim ficar brega-pop pra apresentação da música "Teqkilla" (que eu detestava até antes de antes de ontem u.u).

Na Apresentação M.I.A. veste uma calça rosa neon com uma blusa amarelo neon, uma peruca azul pastel e o sapato verde da coleção exclusiva do "Aladin" :B Toda radiante, brilhante, eletrocutada e o melhor da noite! Bebada! A cantora fez a performance usando seu "gogó" numa música onde sua voz original não aparece nem pra dizer "adeus", aos trancos e barrancos, em meio a dançarinos fingindo que estavam desmaiados depois de litros de álcool e descendo escadas como quem já perdeu 99% da consciência! O cenário foi um espetáculo a parte, tudo foi fantástico, aprenda MTV.


Pra completar a putaria, M.I.A. se jogou na platéia, mas já tava tudo armado, um cara pegou ela e ela saiu com cara de buceta, legal né?! *----* E se você esperava uma apresentação tão grande quando a música, espera pro ano que vem por que M.I.A é uma mulher muito ocupada e não tem tempo pra cantar uma música de 6 minutos!

-Tenho que socar tequila em mimmmmmmmm!

09 outubro 2010

Rye Rye feat. M.I.A. - Sunshine

Por em 9.10.10
Não sou nem um pouco a favor de patrocínio musical, digo, cantor famoso apoiando emergente, é injusto, é pobre, enfim... Rye Rye é a apoiada por M.I.A. e eu não vejo nada demais na cantora...


Rye Rye é tipo a cópia mais nova da M.I.A., na música, no estilo, em quase tudo e isso não é bom pra nenhuma das duas. A cantora Rye Rye já lançou 4 singles e 3 deles foram em parceria com M.IA., a cantora também vem abrindo os shows da turnê de M.I.A. e o seu primeiro single do seu novo álbum "Go!Pop!Bang!" é "Sunshine" que ganhou clipe a poucos dias:


O tema do clipe é simples. O clima afro, contagiante, feliz. E acabou, coloca a M.I.A. cantando e vai tudo dá certo, amém, xerém, aleluia. ¬¬ Acho chato quando quero criticar uma coisa e logo depois vem milhões de comentários (vixe! Milhões, hahaha), dizendo que eu só sei falar mal e que sou um merda e... Mas se eu coloco aqui é por que gosto e eu gostei da musica, mesmo vendo ela como uma versão sem Keyshia Cole de "Last Night". Gostei também dos "Sunshines" e do pessoal dançando funk sem funk!

Nota: Lâmpadas 

28 setembro 2010

M.I.A. - The Message

Por em 28.9.10

Sim, meu blog tá parecendo um fã site da M.I.A., mas talvez essa seja a última vez que eu vá falar nela esse ano e esse post poderia sim ter se juntado com o de baixo, mas deixemos de explicações, 3 dias depois do lançamento de "Story To be Told" a cantora lançou um clipe para a introdução do álbum "MAYA", "The Massage":


O dinheiro que ela usou em "Born Free" e "XXXO" tá sabendo economizar direitinho com os outros singles do álbum, assim ela vai poder lançar clipe pra quase todas as músicas, aguardamos ansiosos por mais criticas ao "Facebook", "Google", "Youtube" e "Myspace"! Ah! Claro, existe outro vídeo de "The Massage", só não sei se é oficial e se não for esse é bem melhor que o vídeo acima, confira aqui!

Nota: Lâmpadas
[Vi no Frikadica]

21 setembro 2010

M.I.A. - Story To Be Told

Por em 21.9.10

Eu queria tá feliz, por que me descobri fã da "M.I.A." e nunca ouvi tanto ela, mas a escolha do novo single é digno de meu desprezo, pronto falei.


"Tell Me Why", "Space", "Steppin Up" e "Lovalot", são bem melhores que "Story To Be Told", a música é boa, mas não é tão apelativa comercialmente quanto os dois primeiros singles, não é o tipo de música que todo mundo gosta.

Tudo bem, tudo bem, o tema do seu álbum é poluição visual e eu achei fantástico, "Born Free" mesmo tão agressivo, tenho que dizer, é perfeito. "XXXO", não tenho nem o que falar, mas ambos foram produzidos com uma qualidade e direção divinas (exagero proposital).

M.I.A. tá tentando inovar e conseguindo, mas criar um clipe com uma foto de um pássaro onde várias caixas de verificação formam figuras psicodélicas em conjunto com essa música chata não dá né?! Você vai sentir vontade de fechar no primeiro minuto. Juro como esperei com muito louvor uma surpresa no final.

Nota: Lâmpadas 

02 setembro 2010

Especial M.I.A.

Por em 2.9.10

Êê , viva o nosso terceiro CD! Depois do "Pop Ate My Heart" e do "Countdown", um especial só com músicas da "M.I.A.", "MAYA" ou "/\/\/\Y/\"! Mas Roberto (o_o'), por que a "M.I.A."? Tem Madonna, Britney, Beyoncé... É que tipo, de uns tempos pra cá (dã?) eu venho escutado muito essa garota e eu descobri que ela é tão ruim, tão ruim, mas tão ruim, que chega a ser genial (sério u.u).


Ela começou com um álbum que não é "contado", "Piracy Funds Terrorism" e depois lançou o seu primeiro álbum "Arular" (nome de seu pai), onde com a maior cara de pau ela pegou o funk carioca "Injeção" e não fez nada a mais nem menos do que trocar a letra dolorida em português pela fantástica letra de "Bucky Done Gun", 2 anos depois ela lançou o "Kala" (nome de sua mãe) que teve até música na trilha sonora de filme ganhador de Oscar, "Paper Planes" em "Quem quer ser um milionário?", em 2010 a cantora  causou mandando todo mundo se fud!#@$, mas tudo pela divulgação do poluído "MAYA" ou "/\/\/\Y/\" (seu nome) daí decidi unir essa família em um CD só! Download

E se você está achando as duas capas (frente e trás) extremamente mal feitas e toscas, essa foi a intenção! Ambas são a mistura das 3 capas dos 3 álbuns da cantora já lançados, enfim, é isso, se você nunca ouviu M.I.A. baixe, se já ouviu alguma música e gostou, ouça as outras e aproveita pra baixar as outras 2 coletâneas do blog:


11 agosto 2010

M.I.A. - XXXO

Por em 11.8.10

Putz galera, vocês não sabem o quanto eu esperei por esse clipe, quantas noites mal dormidas (-n), enfim, me decepcionei com resultado de mais uma porcaria pop da M.I.A?

Não! Já estava na cara que o tema do clipe ia ser essa coisa de favela bem gif animado pra orkut banhado a glitter, afinal as 5 capas dos singles do álbum "/\/\/\Y/\" (que já pelo nome espanta) foram trabalhadas na poluição visual e tosquisse virtual. É Índia! É Youtube, Orkut, Myspace e se eu continuar escrevendo vou fazer uma viagem daqui pro Camboja e vocês vão ficar boiando então, XXXO:


O clipe me lembra "DVNO" do "Justice" numa versão brega, porém, igualmente bem feita e eu vou sonhar com esses cisnes ai o_o'

Nota: Lâmpadas                       
[Vi no Soda Indie]

09 agosto 2010

Não se drogue! Ouça música! #1

Por em 9.8.10
Lembrando que so tenho 15 anos, nunca fumei, roubei ou me prostitui e que sou totalmente contra o uso de drogas (execeto as musicais), até por que dá pra ir pra uma balada so pra se divertir e não sair preso, né?! Sóóó, que a resenha tá é pesada! -q


Haha! Mas o que exatamente é isso? :B Assim sabe-se lá porque eu resolvi fazer isso, mas espero que curtam, uma vez no mês eu trarei músicas drogadas que te deixam doidam e sem direção. As músicas que eu citar aqui podem parecer normais quando ouvidas por uma caixa de som fu*, mas quando você ouvi com o fone de ouvido...


Down River da cantora "M.I.A." está no terceiro álbum de estúdio da cantora e é  tipo assim a mais drog de todas as música pertubadas que já ouvi, os sons psicodélicos e ele gritando "ôôôô", com batidas de leve e o uso de instrumentos afro-descendentes chegam a dar dor de cabeça, mas você não quer parar de ouvir nunca o_o' Download



Essa é pra aumentar  volume no máximo e ouvir até o ouvido sangrar! Não, pelo amor de Deus não façam isso e se fizerem a culpa foi do Daft Punk que é altamente drogativo :B 'Aerodynamic' começa toda dance toda baladinha e de repente! Tome guitarra "nos coro", um solo de guitarra fantástico que logo entre em conjunto com a parte dance da música! Download


É isso, espero que tenho gostado, até o próximo e se quiserem mandar sugestões de música envie um email para qualagrandeideia@hotmail.com

04 agosto 2010

M.I.A e o teaser de"XXXO"

Por em 4.8.10
Eu odiava a "M.I.A.". Achava ela exibida e encrenqueira, mas tive que admitir que ela é talentosa e tosca (e eu gosto de tosqueiras) e você não gosta dela... Admita pelo menos que ela tira fotos ótimas.


O vídeo que apareceu na internet, acho eu, que não é uma prévia do novo clipe de "M.I.A." já que fotos oficiais do clipe já foram lançadas e eu acho que M.I.A. vai querer aparecer em seu próprio clipe dessa vez (isso é apenas minha mera suposição).

Não tenho certeza, mas esse deve ser algum "backdrop" (vídeo que aparece nos telões dos show :B) da atual turnê de M.I.A. já que muitos vídeos como esse vem vazando na internet o último foi o "backdrop" de "The Message". O vídeo trás novamente barrinhas do "Youtube" que estão sendo muito usadas pela cantora na capa de seus single e do álbum.

Barrinhas formando espiral com uma boca te seduzindo e lambendo a tela no final do espira todo psicodélico (hihi), não sei se é a M.I.A (u.u), assista:


O vídeo lembra aquela lambança tendenciosa da artista plástica "Marilyn Minter" usado no ano passado por Madonna em sua turnê adocicada:



[Vi no Mercúrio]

28 julho 2010

Quem você pensa que é Lady Gaga?!

Por em 28.7.10
M.I.A. todo mundo gostou do seu novo álbum minha linda, eu goto de você minha linda mas se isso fosse uma apresentação do "Qual o seu talento?!" a Cyz iria dizer assim, "ô flor, tu foi muito boa, você é uma menina linda, mas isso é inveja :B"


Nascemos livres para falar a merda que quisermos e Maya (de batismo -q) está usando muito mal essa regrinha, essa garota ia se fuder nos anos 60 né?!

Novamente a cantora tá metralhando por ai e novamente a vitima foi Lady Gaga, com uma pitadinha pra cima de Oprah, mas foco mesmo é Gaga, veja o que a moça falou:

"Oprah fez um discurso enorme elogiando Lady GaGa e disse como ela está ajudando os americanos a darem o melhor de si.". "Há milhões de outros americanos que representam isso pra mim. É sobre os números? Sobre o quanto está vendendo? Sobre a história de vida? Porque a história dessa Lady GaGa não foi nada difícil: Ela estudou na melhor escola de artes e fez estágio em um dos maiores museus em Nova York.", contou a cantora.

Agora aparte infantil e desnecessária da coisa em relação a Oprah, M.I.A lembrou que uma vez em um a apresentadora não dava a menor bola pra ela:

"Ela parecia que estava nem aí pra mim. Ela estava com a Iman, esposa do David Bowie. Enquanto Iman dançou e brincou comigo, Oprah simplesmente me deixou de lado.".

Desnecessário, mas a galera gosta de vê o milho pegar fogo e ficar tão preto e queimado que vire uma anomalia e chame atenção :B


Espero que um dia ela pare com isso e faça uma estragada e foda parceria com a Gaga e ela conseguiu mais um besta pra divulgar suas palavras, tô aqui eu ó ¬¬
[ Vi no Popline]

30 junho 2010

M.I.A. - Teqkilla

Por em 30.6.10
Agora é pra valer, cheio de incertezas e com esse novo design e provas, enfim, o blog ficou parado, mas chegaram as férias e é hora de tomar muita Tequilla! Quer dizer, ouvir muito "Teqkilla", mais um single da cantora M.I.A. depois de "Born Free", "XXXO" e "Steppin' Up", "Teqkilla" ganhou capa, mais uma pra a coleção de imagens bizarras que de tão bizarras são legais do álbum "/\/\/\Y/\":

http://loft965.files.wordpress.com/2010/07/teqkilla.jpg

Nada de fonte criada só pra arte, é windows mesmo (-Q) e uma garota bêbada no chão mostrando sua calcinha branca "chic no 10", não posso afirmar que essa ai é a "M.I.A.", mas acho que não. Por enquanto não se sabe se "Teqkilla" vai tocar nas rádios e se vai ganhar clipe... Bubu!

20 junho 2010

M.I.A. para a "New York Times magazine"

Por em 20.6.10

Já disseram que eu tô pegando demais no pé da "M.I.A.", sim eu sei, mas dessa vez não é pra falar de voz, música, álbum (um pouco) e sim de um novo ensaio da cantora para a "New York Times Magazine" e tipo... Perceberam como o estilo de foto dela mudou né? Tá tudo mais escuro, descolorido e agressivo, uma ou outra é alegrinha e "miada", mas mesmo preferindo o estilo antigo de photoshoot dela tenho que admitir que as fotos abaixo são linda, confira:


19 junho 2010

M.I.A. - /\/\/\Y/\

Por em 19.6.10

Feliz com tudo isso que vem fazendo M.I.A eu não estou, criando boatos, distorcendo fatos e aumentando as coisas de uma forma insuportável e todos esses ataques a sites famosos da internet e a famosos cantores já tinha sido planejado a muito tempo.


M.I.A. é uma garota muito boa, mas tá sujando fácil sua imagem pra divulgar a sujeira do novo cd, até agora todas as capas dos single e do álbum "/\/\/\Y/\" foram baseados na poluição visual, como barrinhas de vídeo do "Youtube", botões de "Search" e gifs imundos pra "Orkut", "Facebook", "Myspace" e edições de imagem ridiculamente mal feitas, se isso tem agradado os fãs e a massa eu não sei mas o conceito alegre e colorido dos últimos álbuns eram mais interessantes. Temos abaixo as capas dos single "Steppin Up", "XXXO" e "Born Free".


O nome do álbum vem intrigando a muitas pessoas pelo fato de parecer não significar nada! Mas significa sim! O seu primeiro álbum  se chamou "Arular", nome de seu pai, o segundo "Kala", nome de sua mãe e o seu terceiro álbum esse que estamos falando se chama "/\/\/\Y/\", ou seja, o seu nome verdadeiro "Maya", "/\/\ /\ Y /\".

"XXXO" é uma excelente música e o remix com Jay-Z é mais perfeito ainda e se todas as outras músicas do álbum forem tão boas quanto os 3 singles já vazados, vai bombar! Espero demais (mesmo sabendo que não) que o próximo single da M.I.A. tenha ela e que não seja tão agressivo e realista! Aguardamos!

Uptade: Demorei mais achei! Clique aqui para escutar "/\/\/\Y/\", onde M.I.A pouco se destaca (voz), onde críticas ao governo rolam solta, onde músicas grudentas criadas pensando nas massas me agradam demais! Enfim! É um ótimo retorno!

Uptade 2: Depois de ouvir repetidas vezes o álbum vou dizer o que gostei e o que não me desceu muito bem:

I Like: The Message, Steppin' Up,  XXXO, Teqkilla, Lovalot, Story to be Told, Ir Iz What It Iz, Born Free, Tell Me Why e Space
I Dislike: It Takes a Muscle e Meds & Feds

02 junho 2010

M.I.A. 3: M.I.A. vs. as redes sociais!

Por em 2.6.10
Galera, se a M.I.A. fizesse um filme já tinha até nome, olha ali o titulo, rs
Já é a terceira facada que moça dar em quem quer que seja sem motivo algum, quer dizer motivo ela tem, já que isso parte da cabeça dela, mas ela ataca do nada e deixa todo mundo de boca arreganhada, os atacados da vez são Google e Face Book!


É chato concordar, mas M.I.A. até que tá certa o que me dá medo, pessoas de todo o mundo manipuladas a verem só o que o "gooverno" quer:

"Todos os governos estão ligados ao Google", disse a artista. "O governo pode modificar as ferramentas de busca para que você só veja o que eles quiserem. Eu gostaria que as crianças fossem alertadas sobre essa situação digital".

Depois do ataque ao google, veio o face book, que eu nem uso, enfim, confere ai:

"Todo mundo na internet fica naquilo de, 'ah meu Deus, vem pro Facebook!' Eles são tão otimistas... E, sinceramente, tá todo mundo te ferrando pelos bastidores. E eu não gosto disso. Isso dificulta minha comunicação com meus fãs, sabendo que o Google e o Facebook foram desenvolvidos pela CIA, e se você está lá, você tem que saber disso".

Só posso dizer 2 coisas, a primeira é que os marcadores com o nome dessa mulher estão aumentando aqui no blog e a segunda coisa é, to be continued...

31 maio 2010

M.I.A - Haters

Por em 31.5.10
Eu sei que estou me contra dizendo e postando sobre M.I.A sendo que disse que não ia mais, enfim, é necessário e aquele foi um momento de raiva, aceitei Jesus e hoje oro ao senhor! Fale com Imbra, minha vida mudou! -Q

http://img691.imageshack.us/img691/6757/miauu.jpg

M.I.A é do "style", atitude é com ela mesmo, mas está se saindo muito favela, barraco montado a toda hora, andou tendo umas aulas com Luciana Gimenes e está afiada! Enfim, se lembra do jornalista que ela jogou o telefone no twitter e disse que ia publicar a intrevista concedida a ele completa na rede? Pois é, ela jogou dois áudios na rede com partes da entrevista, no primeiro nada demais, apenas o jornalista pedindo batatas fritas para começar a entrevista, mas no segundo, ela comenta sobre por que frequentou festas como o Grammy e o Oscar:

"Não era só o fato de eu ir ao Oscar ou ao Grammy, isso não significa nada." Diz M.I.A. no áudio. "O objetivo dessa jornada era poder dizer à todos: 'Hey, 50 mil pessoas vão morrer no mês que vem e esta é a oportunidade que vocês têm para ajudar', mas ninguém ajudou e as pessoas morreram. Não tem nada a ver com prestígio ou fama!", disse M.I.A.

Essa polemica toda aconteceu por que M.I.A se irritou com o fato do jornalista ter achado hipocrisia os pensamentos políticos da cantora (como diria minha amiga..." Mulé a pobi"). E foi inspirada (-Q) nisso que ela criou a música "Haters", confere:




"Então você quer que eu fale sobre política? Eu posso te mostrar coisas que te fariam passar mal".
"Por que mentiras se igualam ao dinheiro que se igualam à política".

Trechos da música que convenhamos é uma porcaria, por ter sido feito em menos de 1 semana, jogam mais que diretamente na cara do jornalista(cansei dessa palavra), que ela detesta ele, baixe a música aqui! E "fim do the end!"

28 maio 2010

A M.I.A já chiou demais...

Por em 28.5.10
Não aguento mais "M.I.A.", depois do lançamento do seu clipe "Born Free" que mais chocou do que inspirou, ela só vem atacando e levando patadas, eu não aguento mais ela e quero a antiga.


Vamos começar pela sua revolta em relação a uma entrevista dada ao jornalista Lynn Hirschberg, do New York Times, jogando o seu telefone no twitter:

"Me ligue se você quer falar comigo sobre o artigo no TNYT, eu vou receber ligações o dia inteiro, vacas"

O telefone vem em seguida... Não entendi isso tudo, se logo depois ela confirmou que semana que vem vai divulgar a entrevista completa... Se não bastasse isso, paralelo a esse notícia acima, M.I.A contou que seu clipe "Born Free" foi uma cópia de "Telephone" da Gaga:
"Em nosso vídeo, estamos realmente copiando 'Telephone'. Os dois clipes são como filmes. Matamos pessoas, e elas também. Elas começam numa prisão, nós também".

Pois é, cópia e depois fala mal? Entendem isso? Teria mesmo alguma lógica copiar o que não se acha grandioso? M.I.A flops novamente, confira:

"Não consigo mais falar sobre Lady GaGa. Tudo o que eu posso dizer é que fico irritada quando os bebês dizem 'ga-ga' agora. Era inocente. Agora, eles chamam o nome dela".
"Você não pode dizer que GaGa representa uma mudança culturalmente. Madonna sim foi verdadeiramente única".

Não preciso falar mais nada, alias, preciso sim, assistam "Boyz", que é alegre, colorido e segundo M.I.A Rihanna a cópiou em "Rude Boy" :

 

04 maio 2010

Defendida por uma criança de 12 anos!

Por em 4.5.10
Sabe o polemico clipe da "M.I.A."? Onde crianças surtaram, idosos morreram e adultos incrédulos? Pois é.  Em "Born Free" uma criança de 12 anos é assassinada e a mesma defendeu a cantora depois do "You Tube" remover o vídeo por conter cenas muito violentas.


"Penso que ela estava querendo mostrar a violência para acabar com a violência", disse o garoto ao TMZ.
"O vídeo definitivamente não é para crianças - eu ainda não vi o clipe inteiro - e sim para todos os adultos e pessoas em diferentes países que estão fazendo isso na vida real. Italianos, africanos, não importa de onde vem, ainda é genocídio". Disse Ian Hamrick


"Ele queria muito fazer o clipe, então acabou nos convencendo. E o pessoal da produção foi bem legal conosco". Disse a  mãe do garoto não queria deixar ele participar da gravação, mas acabou permitindo.
"E a M.I.A. é um doce de pessoa". Completou o garoto.

É, eu definitivamente prefiro as danças e alegria da M.I.A de antigamente, bom, tomara que ela corrija isso, confira o clipe:


Atualizado: Eu não disse que não era necessário clipes assim, concordo que sejam feitos, é realmente necessário, apenas disse que preferia a M.I.A. alegre e dançante!


WEEK TOP POST!

Todas as imagens publicadas nesse site são retiradas da internet. Caso você tenha direito sobre alguma delas e queira que essa seja devidamente creditada ou, até mesmo, excluída, entre em contato para pronta operação. Programação e Design por Roberto Júnior.