O QUÊ VOCÊ PROCURA?

EXAGERADAMENTE POP! http://www.qualagrandeideia.com/

Mostrando postagens com marcador Frankmusik. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Frankmusik. Mostrar todas as postagens

21 dezembro 2015

Frankmusik lança clipe em Glitch Style para "Awake" do álbum For You!

Por em 21.12.15


Dando continuidade a divulgação de seu último álbum For You, lançado em outubro desse ano, hoje (21 de dezembro), Vincent Frank aka Frankmusik divulgou clipe para "Awake", seu mais novo single que sucede "I Remember".

No vídeo, em Glitch Style, com direção de Danny Land (amigo do músico, que já trabalho com ele em ensaios fotográficos e nos clipe "2B" e "Stabilizher"), um compilação de cenas em zoom extremo e em alta definição são mescladas com outras do cantor em blending com paisagens naturais e defeitos tecnológicos.


Qual a Grande Ideia? QAGI? www.qualagrandeideia.com www.qualagrande.blogspot.com.br

06 novembro 2015

Pra ficar sem saber o que ouvir primeiro! Grimes, Ellie Goulding, Frankmusic e Kate Boy liberam seus álbuns para stream!

Por em 6.11.15

E 2015, que já foi um ano maravilhoso e super agitado no mundo da música, está pertíssimo de acabar e vem nos surpreendendo com vários leaks, lançamentos e deixando seu legado, como um ano do caralho para a música, ainda mais marcante!

Alguns dos mais esperados álbuns do distrito alternativo da música, se é que essas barreiras ainda existem com a mágica profusão de descobertas que aplicativos de stream permitem, foram liberados para audição!

No Spotify, Grimes, Ellie Goulding, Frankmusik e Kate Boy liberam os seus novos álbuns Art Angels, Delirium, For You e One, respectivamente, e eles estão tão incríveis que vai ser difícil escolher qual ouvir primeiro e não ficar se coçando para ouvir os outros enquanto escuta qualquer um deles!

Grimes - Art Angels



Dividindo opiniões, o novo álbum de Grimes está mais comercial, divertido e pop. Mostrando isso já através de sua colorida capa, diferente de seus antigos álbuns, também com capas ilustradas, mas em preto e branco, a cantora não tira de suas música sua marca sombria e sintetização pesada, e até fantasmagórica,  mas se deixa levar pela música e pretender botar você pra dançar, incrementando uma das faixas do novo trabalho até com inspirações country - sim!

Nós demoramos para aceitar, mas, sim, o novo disco da Grimes tá FODA.




Ellie Goulding - Delirium


Com 22 faixas em sua versão Deluxe, fica fácil de entender por quê Ellie estava liberando tantas das músicas de seu novo álbum antes de seu lançamento.

As várias liberadas, bem diferentes umas das outras, mostravam exatamente o que temos no novo trabalho da cantora: versatilidade. Com quase 1h e 20 minutos de duração,  não espere que o divertido novo trabalho da cantora esteja cansativo, cada faixa dele tem sua força e atmosfera próprias - ah, também muito potencial pra vender!





Frankmusik - For You


O álbum foi, na verdade, lançado dia 9 do mês passado, em outubro, mas vale a pena postar nessa lista pois Frank não anda com a popularidade em alta, mas seu novo álbum está FODA! 

Finalmente, depois de 2 discos chatinhos, mas com algumas exceções neles que mostravam o talento do músico, Vincent lançou agora um álbum redondinho e que remete a seus dois primeiros, mais bem sucedidos e ótimos álbuns Complete Me e Do It in the A.M.!

Como disse em seu Facebook, o disco só foi liberado agora em serviços de stream pois ele ainda é músico a "moda antiga" e continua ganhando muito mais no iTunes e com vendas físicas. Ok, nos entendemos seu Complexo de Swift, mas a pirataria tá aí, quem não podia, ou queria comprar baixou e ouviu do mesmo jeito e a sua popularidade, com esse álbum FODA, nem podia se expandir. Mas, enfim: que bom que liberou! (OUÇAM "LOVE AGAIN"!)




Kate Boy - One



Depois de muita expectativa, singles, EP, espera, agonia, a emoção finalmente foi compensada com o lançamento do debut álbum do trio Kate Boy e, nossa, não precisa falar muito, só sentir. Ouçam com fones de ouvido!







24 junho 2015

Colette Carr divulga primeiro single do EP “Static. Start.”

Por em 24.6.15
Colette Carr revelou através da sua conta no Instagram, a capa do  mais novo EP (produzido por Frankmusik) intitulado de Static. Start.  O material lançado ontem (23), contém 4 músicas e trás como carro-chefe o single "Static".

Ouça:


Capa do EP: 







29 julho 2014

QAGI? Apresenta: O eletropop majestoso do cantor brasileiro Kentö!

Por em 29.7.14
Em clima de festa, vamos falar um pouco desse rapaz que está ganhando destaque no eletropop nacional/internacional e ainda por cima comemora hoje 28 aninhos de muita lindeza e talento. Ele é Kentö! O brasileiro que foi ainda pequeno para Tóquio e começou a cantar aos 6 anos de idade. A paixão pela música é tanta, que fez com que ele até trancasse a faculdade de Medicina para se dedicar somente a música. E que bom que ele fez isso!


"Complicated" é o seu single de estreia, e dá nome também ao primeiro EP composto por 7 faixas (Compre aqui). A canção assinada por ninguém menos que Frankmusik, vem de uma lista de influências que vai de Björk à Elvis Presley. O clipe faz jus ao título da canção, pois trás um conceito que só ele pode explicar, gente. Mas está lindo! Confira: 



Segundo o próprio, um álbum deve lançado em breve. Mas enquanto isso não acontece, corre lá e deseje um Feliz Aniversário para esse divo e muito sucesso na carreira, pois ele merece né? E claro, siga ele na redes sociais! (O Instagram dele tem as melhores fotos, corre) #HappyBdayKento  <3

Instagram/Kento
Facebook/Kento
Twitter/Kento

12 setembro 2013

Frankmusik lança "Between Us", seu mais recente álbum em versões acústicas!

Por em 12.9.13

Músicas marcam momentos especiais de nossas vidas e os meus momentos, muitos e a maioria deles foram marcados pelas músicas de Frankmusik quando eu ainda o considerava fantástico (lê-se: Complete Me (2009 - o melhor ano do electropop) e Do it In The AM (2011).

Se o considerava fantástico é por que não considero mais, e isso é culpa, em especial, entre vários fatores, do independente Between, último álbum lançado pelo cantor - e terceiro de sua carreira.

Com músicas de sonoridade abafada e masterização não muito agradável, a produção do último álbum deixou a desejar e a mim deixou bem triste.

Com o Between veio o flop, mas esse não em consequência direta do trabalho, que nem é em todo ruim, mas pela insistência um tanto lerdaça de Vincent em insistir no independente.

De qualquer forma, uma coisa que nunca consegui deixar de gostar, mesmo não tento ouvido o seu último álbum mais que 1 (talvez 2) vezes, foi do Frank em sí. Sou fanzoca desse cara- e é por isso que estou fazendo esse post.

Assim como fez com o Complete Me, lançando as versões acústicas do álbum em um novo, chamado Completely Me, Frank lançou o Between Us, o Between acústico. 

E você pode conferir o resultado abaixo. Frank é um músico fantástico, seja no piano ou nos computadores, mas o único motivo que poderia me deixar motivado/contente por esse lançamento acústico do Between, a faixa "Cake" (), não entrou pra tracklist - fim.



Fonte: QDNG

UPDATE: O player acima não veio com a nova versão de "Cake" para o Between Us, mas ela existe e você pode conferir através desse link! (Dica do Ronaldo Polo)

08 junho 2013

QAGI? REVIEW: O cheio de boas intenções "Between", terceiro álbum de Frankmusik!

Por em 8.6.13

Depois da já exaustantemente discutida saída de Vincent Frank da CherryTree, quando deixou até o nome Frankmusik de lado pra viver como Vincent Did It, que, graças a Deus, o cantor e produtor também deixou de lado, depois de muita insistência, as ideias monótonas do projeto independente flopado e recuperou o nome Frankmusik para embarcar, ainda independentemente (e não menos flopado), na produção do 3º álbum de estúdio de seu mais famoso projeto.

Sucedendo dois álbuns de peso, o novo de Frankmusik foi intitulado Between e não vinha levantando muito o animo dos fãs com as faixas divulgadas e clipes para elas lançados. Visivelmente amador e sem apoio/estrutura em suas produções esforçadas, mas mal reproduzida, o que vemos no novo álbum é justamente o que a sua divulgação prometia, mas com algumas surpresinhas más...

Between é cheio de boas intenções e Frank um ótimo músico, mas, como dizem, de boas intenções o inferno está cheio e sem verba as ótimas ideias/músicas planejadas pelo cantor/produtor tem de ser conduzidas por meios alternativos e acabam por não convencer tanto quanto deveriam. Assim grande maioria das faixas do novo álbum são excelentes, mas acabam não cativando pela sonoridade abafada e crua do trabalho.


O álbum é aberto por "Chasing Shadows", com muita inteligência diga-se de passagem, uma faixa calma, mas forte e que cumpre com suas intenções e papel, tanto que, bem característica ao Frank do Complete Me, até mesmo nos agudos falhos que o cantor solta achando fazer bem, virou single e ganhou um clipe recentemente - gravado na locação aonde foi tirada a foto da capa do álbum e tematizado por ela.



Logo depois a, novamente, "bem intencionada", mas mal produzida "Map" entra em cena para introduzir as 2 melhores faixas do álbum: "Cake" (a melhor de todas e que remete a outras ótimas faixas de Frank, como "3 Little Words" (a essa imensamente) e "Footsteps") e "Captain", certeira em seu noise, confusion e electro - nas medidas certas.

Então o álbum se segmenta em "Pins and Needles" e "Fast As I Can", sendo essa primeira um dos maiores acertos "não-eletrônicos" do álbum e a segunda, já conhecida, ruim não por si própria, mas por ser uma versão diferente e piorada da lançada anteriormente. A vibe é uma delicia, bem direcionada, mas, por motivos de: a versão original era melhor, bem, sobra certo rancor.

Depois o álbum é novamente segmentado, por "Life (Is My Revenge)" - uma espécie de música de boyband cagada.

Então, mais uma vez cortado, o momento sono do álbum chega divido em pesadelo e sonho. O pesadelo é o péssimo dueto de Frank com Cara Salimando (?) na faixa "How Do We Know?" e o sonho a faixa (super Complete Me) "Stronger" (até melhor que "Pins and Needles" das baladinhas do álbum) - essa não é a melhor, mas uma das faixas top do álbum.

"Did Love" dá continuidade, toda fofa, mas me irritando extremamente, novamente,  pelo sua sonoridade suja, parecendo ser uma demo de alguma faixa do Mika. "Final Song", por sua vez, continua linearmente a faixa que a antecede. Essa é indiferente tanto quanto música como para o álbum e deixa que "Hidden: Thank You" diga tchau com graça agradecendo por Frank por você ter ouvido o álbum todo - não exatamente, claro, mas o título é apropriado, rs

Resumindo: esse review partiu de uma audição simultaneamente entre 3 amantes do Frank aqui no QAGI? (Eu, Roberto, Victor Piroli e João Batista), a média final ficou 8,7 e Frank se mostra um ótimo artista em Between, mas visivelmente... "independente".

09 maio 2013

Frankmusik lança clipe caseiro e simples para seu novo single: assista "Chasing Shadows"

Por em 9.5.13
Com muita certeza falo que Frankmusik é um dos cantores que mais batalham pelo seu sucesso no mundo da música atual. No momento como artista independente, Vincent está há mais de um ano produzindo seu novo álbum, que cada hora muda de nome e tracklist. Porém, parece que agora sai! O álbum, Between já ganhou até single e clipe, com a faixa "Chasing Shadows".

O clipe traz Frankmusik cantando no início um trecho da música "Map", do EP Far From Over recentemente lançado. Logo após, o resto do vídeo varia entre poucas cenas, com Vincent cantando sua música. Um vídeo bem simples, mas com uma maravilhosa fotografia, e que mostra como será a identidade visual de sua nova era, já que ele parece estar apaixonado com florestas temperadas, rs.

08 abril 2013

"Between": conheça a capa, tracklist e mais informações sobre o novo álbum do Frankmusik

Por em 8.4.13
Quem é fã do Frankmusik e acompanha o cara nas redes sociais, provavelmente já está a ponto de comprar uma passagem pra ir dar um tapa nele. O motivo? Vincent está com uma mania bem irritante de adiar seu terceiro álbum de estúdio. Cada hora ele vem com um novo nome, nova capa, novas músicas... Já estamos ficando impacientes! 

Porém, parece que dessa vez vai! Frankmusik anunciou em seu Facebook seu terceiro álbum, nomeado de "Between". O álbum é o primeiro totalmente feito por ele mesmo, e ele parece estar bem feliz com o resultado. Dá só uma olhada na capa:


A foto foi tirada pelo Daniel Land, e a arte de todo o álbum, além do merchandising,está sendo feita pelo brasileiro super talentoso Pedro Veneziano (confira mais trabalhos dele clicando aqui). A tracklist também foi revelada, sendo ela: "Chasing Windows", "Map", "One Night Only", "Pins and Needles", "Captain", "Did Love", "Cake", "Fast As I Can", "Broken", "Thank You", "Rise", "One Mile", "Stronger" e "Final Song". O álbum estava previsto pro dia 1 de Abril, mas para honrar o Dia da Mentira, Frank adiou a data. Agora só resta aguardar, né?

14 fevereiro 2013

O novo, independente e fraquinho Frankmusik. Confira "Map", novo clipe do cantor

Por em 14.2.13

Despois de  deixar o famoso Frankmusik de lado por orgulho após ter largado a Cherry Tree, e tentar com o introspectivo e chato projeto Vincent Did It, Vincent Frank retomou o projeto Frankmusik, por motivos e formas que todos desconhecem, e aposta agora num novo EP, o Far From Over, disponibilizado gratuitamente no seu site oficial.

O novo EP que contém 4 faixas, incluindo "Map", que ganhou vídeo recentemente, trás um Frank mais electrônico, numa estranha mistura com sons experimentais e uma pitada sutil de farofa.

Sucedendo o clipe do single "solto" "Fast as I Can", "Map" mostra Vince agasalhado pela natureza em takes repetitivos e rápidos de sua interação no meio. Achei verde, rs, mas sendo um clipe independente produzido, dirigido e provavelmente editado pelo cantor, vamos ser suaves, ficou bacaninha.

Entretanto resumo essa tentativa toda com uma palavra: saudades.


02 fevereiro 2013

Entrevista exclusiva: conheça mais sobre Kentö, aposta do electro pop brasileiro!

Por em 2.2.13
Acho que já posso considerar que todos os nossos leitores já conhecem o Kentö, nossa aposta para o electro pop. Postamos o primeiro single do rapaz (aqui), e em horas, "Complicated" já estava em diversos blogs de música do Brasil! Vamos agora aprofundar na vida do talentoso Kentö, em uma entrevista exclusiva para nosso blog:

Você é brasileiro, certo? O que te fez sair do Brasil, e onde está morando agora?
"Sou filho de um Nipo-Brasileiro com uma Brasileira e com 4 anos de idade eu mudei com a minha família para Kuwana-shi, uma cidade localizada no estado de Mie-ken no Japão. Até ultimamente eu estava no Brasil, mas no momento, eu estou morando em Los Angeles terminando o meu EP e começando gravar novas músicas.
Mesmo que eu fiquei morando fora do Brasil por muitos anos, eu tenho orgulho de ser Brasileiro, e eu estou feliz e inspirado com o apoio e o reconhecimento no Brasil que eu tenho recebido. Eu agradeço muito."

Quando começou a se envolver com a música, e o que te fez ir para o lado electropop da música?
"Quando comecei minha carreira profissional como cantor, estava no Japão contratado pra fazer música pop-punk com uma gravadora local, mas, eu sempre gostei de pop, eletrônica e flashback. Eu estou muito feliz, porque agora tenho a liberdade para fazer música como eu sempre quis, unindo todos essas influências com as inspirações do meu dia-a-dia, resultando em meu novo projeto musical, Kentö."

11 janeiro 2013

Frankmusik lança "You Are Here" e surpreende fãs com nova sonoridade

Por em 11.1.13
Nosso Frankmusik continua investindo em sua nova  fase independente, e trabalhando no álbum You Are Here, Vincent liberou em seu SoundCloud a música de mesmo nome do álbum. E ainda liberou download!

Frank conseguiu surpreender todos os fãs com essa música. Diferente de tudo que já fez, "You Are Here" surpreende com uma sonoridade totalmente nova, com batidas e uma música que é, ao mesmo tempo, caótico e simples. A música é boa, mas muitos fãs não vão gostar desse novo caminho que Frank está tomando.

04 janeiro 2013

A nova aposta do electropop: Ouça "Complicated", nova música do Kentö

Por em 4.1.13
Senhoras e senhores! Nós, do Qual A Grande Ideia?, orgulhosamente apresentamos a nossa aposta para o electropop de 2013. Conheça Kentö, filho de um nipo-brasileiro com uma brasileira, mudou-se cedo para o Japão e começou sua carreira como cantor por lá mesmo. Querendo expandir sua carreira para novos horizontes, Kentö se mudou para Los Angeles, EUA, e começou a trabalhar em sua carreira ocidental, produzindo um novo EP com o nosso já bem conhecido Frankmusik.

Sempre viajando entre os EUA e o Brasil, Kentö está pronto para divulgar seu trabalho. O paranaense acaba de divulgar "Complicated", primeiro single do EP, ainda sem nome. Com uma batida bem singular, a música é ótima para cantar e se soltar na boate. Veja (e ouça) abaixo o lyric video:



Se você curtiu o som, e quer conhecer mais do talentoso Kentö, curta sua página no Facebook, siga-o no Twitter e no Instagram!

12 novembro 2012

Corre pro abraço! Frankmusik finalmente lança clipe para "Fast As I Can"

Por em 12.11.12
Corre pro abraço e vem matar a saudade gente! Nosso lindo Frankmusik, depois de tanto tempo sem novo material oficial (ou quase isso), fi-nal-men-te lançou um clipe para "Fast As I Can", primeira música do seu futuro novo EP, ainda sem nome.

O clipe mostra Frank correndo pelas ruas, até alcançar uma mulher na praia. O que esperávamos ser uma "busca pelo seu amor", acabou se tornando uma busca por um sanduíche. Sentido pra quê né? Porém, o clipe me lembrou muito "Confusion Girl", clipe do próprio Frankmusik, em que ele percorre a cidade em busca de um amor. Se ele quis fazer uma alusão a isso, não sei... Enfim, o vídeo está muito bem produzido para um artista independente, com uma linda fotografia e um lindo cantor durante todo o vídeo rs.



02 novembro 2012

Finalmente: Ouça "Fast As I Can", nova música do Frankmusik!

Por em 2.11.12
Depois de tanto tempo em fase de produção (e enrolamento), Frankmusik acaba de liberar a primeira música da sua nova era independente. A faixa se chama "Fast As I Can", é single, e já está um clipe sendo finalizado.

Nessa nova fase de sua vida, sem a Cherrytree metendo o dedo em todos os passos de sua carreira, Vincent agora tem mais liberdade, estabelecendo seus próprios prazos, fazendo as suas vontades e estilo. Ironicamente, "Fast As I Can" não demonstra muito disso. A música é ótima, isso é inegável. Porém, ela parece uma mistura de seus dois últimos álbuns, com um pouco mais de batida. Espero mais inovações nas próximas músicas.

03 outubro 2012

Frankmusik, o retorno!? Ouça prévia de "Fast As I Can", nova música do cantor!

Por em 3.10.12

Deus, obrigado Deus! Parece que ouviram minhas preces e, depois de muita confusão e esperança minguando... Depois do projeto, flopado, Vincent Did It, depois, depois, depois... De brigas com a gravadora, ingrata a dois álbuns incríveis (Complete Me e Do It In The AM), parece, sem muita certeza, ou detalhes, que Frankmusik vai voltar! (entenda mais sobre aqui)

Enquanto vagava pelo Facebook ví que a página do Frankmusik havia atualizado o avatar, com a capa de uma nova música, então entrei nela e sem precisar procurar muito achei a prévia de uma nova faixa, "Fast As I Can" e a seguinte frase:

"Aqui está, finalmente, a prévia da minha nova música para 2013!!!!", disse o cantor, em tradução livre para o português, aos fãs.



A prévia da faixa, incrível e cheia de expectativas, foi liberada no SoundCloud oficial do projeto com a letra e tudo! Vamos aguardar por mais informações, e que elas venham lindamente aos nossos olhos dizer que Frankmusik está de volta!

Vai ser felicidade demais!

05 maio 2012

Conheça a cantora Quigley, que acaba de lançar seu EP "Pleiades"

Por em 5.5.12
Depois de abandonar a Cherrytree Records, Frankmusik não tem nenhum dia de folga! Depois de assinar com a Killpop Records e lançar um EP, Frank serviu de "padrinho" e trouxe Quigley para também assinar com a gravadora. A cantora é nova no mundo da música, mas já chegou mostrando que não é qualquer uma.



 Para estreiar, Quigley lançou um clipe para "Inkblot Game", que é um pouco cansativo, em que ela fica sentada em paisagens diferentes na neve, com uma participação especial do Frankmusik. Mas agora, Quigley lançou seu EP Pleiades, com apenas 3 músicas, mas que já avisa que ela promete sucesso (entre os hipsters, pelo menos).

"Imitate Love", primeira faixa do EP, é a minha favorita, e com certeza a de todo mundo. Além da letra ser linda, assim como a voz dela, essa batida é hipnotizante! Em um dos livestreams feitos pelo Frankmusik em seu Twitter, ele tocou essa música instrumental e eu apaixonei de cara. Dias depois, o EP foi liberado. Simplesmente apaixonante gente!

"Inkblot Game" e "Making Plants" são calmas e ótimas. Enquanto a primeira é mais devagar e gostosinha de se ouvir, a segunda é relativamente mais animada e ótima pra cantar e interpretar enquanto olha pra fora da janela no carro! 

O EP está disponível para download gratuitamente no site oficial da cantora, e vale muito a pena baixar! Ele é composto por 6 faixas, sendo as 3 primeiras, as citadas acima; e as 3 últimas são versões instrumentais delas. Frank, com certeza, fez um ótimo trabalho, e a batida é a cara dessa nova fase dele, to amando!

06 abril 2012

"F16"! Tente acompanhar o rap frenético do novo single de Colette Carr!

Por em 6.4.12

E o amor só aumentando né, gente? Nem canso de repetir o quando amo essa guria linda. Colette Carr. Não consigo não viciar em absolutamente tudo que vem dela. Viciei em todos os singles já lançados e tenho certeza que vou gamar no álbum tão esperado que até hoje não dá notícia, o debut Skitszo, previsto pra esse ano.

O novo single foi intitulado "F16", que é o nome de um modelo de um caça a jato. Meio que pelos caminhos conceituais de "Like a G6", Colette acerta mais uma vez a milhares de quilômetros do erro. Ainda existe um pouco da inocência de "We Do It - Primo" e muito da bizarrice de "Back It Up", mas o novo som soa singular. 

Ela postou em um rap frenético com sample futurista, batidas fáceis e sonoridade explicitamente provinda da ajuda ou inspiração no seu amiguíssimo Frankmusik, ou no que ele acabou se transformando com o tempo...



Agora é esperar por um clipe bem doido. Enquanto não tem, olha a última aparição videográfica da linda. Foi no vídeo do The Rangers, "Pretty Girl Shake It", onde ela repetiu o nome da música várias vezes, além de vários gemidos ótimos:



[Vi no Portal It Pop]

04 abril 2012

Review: The SOPA Opera, o EP delícinha do Vincent Did It (aka Frankmusik)

Por em 4.4.12

É até complicado de explicar. Frankmusik, depois de cancelar seu contrato com a Cherrytree Records, decidiu trocar seu nome artístico para Vincent Did It e criou seu próprio selo musical, a Killpop Records, junto com a Eli Smith. Virando assim um artista "semi-independente", digamos assim, ele logo começou a produzir músicas no estilo pop com algumas influências dubstep, e então lançou um EP, chamado The SOPA Opera. Apesar de voltar à seu nome artístico original, o EP foi lançado sob o nome de VDI. 

"Dynamo", a primeira faixa do álbum, é ótima. A batida é animada e diferente de muita música que eu escuto. Ela é super cantante, e dá pra perder o fôlego cantando no ritmo. Ela já tinha sido postada antes no SoundCloud do cantor, e parece que ele deu uma finalizada nela para o EP.

Logo depois, vem "Somebody (feat. Jay White)", outra música delícia pra cantar fazendo performance debaixo do chuveiro. A batida é gostosa de ouvir, e bem diferente dos seus últimos dois álbuns. A música já tinha sido liberada antes, mas sem a participação do Jay White. Comparando as versões, prefiro a final, o featuring deu uma ótima finalização na música, e um bom intervalo pra voz fina do Vincent rs.

"So You're Alive" é a pausa pra ir no banheiro. A música é chatinha e alheia, com batidas sem graças e uma letra meio mal feita. Com certeza não foi uma das melhores coisas que ele já fez na vida. Ironicamente, ele escolheu exatamente esta música para lançar um clipe (clique aqui para assistir) em que ele, pra combinar com a chatice da música, fica só andando em um lugar cheio de neve, e só. Excitante!

"Notice Me (feat. Quigley)" vem pra trazer o trem de volta ao trilho das músicas boas. Quigley é uma cantora nova no mundo da música, que assinou com o selo do próprio Frankmusik. A voz dela é ótima, só falta saber se ela tem talento pra bombar. Sua voz combina com a do Vincent, e essa é a fórmula do sucesso na música.

As três faixas seguintes são remixes: "Dynamo (Digiraatii Remix)", "So You're Alive (Hervé's Vincent Really Did It Remix)" e "So You're Alive (Leisure Council Remix)", sendo as duas primeiras versões dubsteps das originais, e a última uma versão um pouco menos chata da original.

Pra quem é fã, o EP realmente é confortante. As músicas são ótimas (tirando "So You're Alive"), e dá um sinal de que o cantor continua com seu talento, mesmo sem o antigo selo. Você pode baixá-lo gratuitamente no site do cantor, clicando aqui. E indo no SoundCloud do cantor, você pode ouvir 3 demos gostosinhas onde a música é basicamente voz e piano. É Frankmusik, obrigado por ser um lindo, e continue assim arrasando, você vai longe.

06 janeiro 2012

Frankmusik acaba e agora é Vincent Did It, já tem até música nova, confira "Dynamo".

Por em 6.1.12

A história que vou explicar abaixo é bem maior e mais complicada do que eu vou escrever, mas resumindo tudo: Frankmusik acabou e Vincent James agora é Vincent Did It. O que me deixa profundamente triste. Primeiro que esse novo nome é um cu. Segundo que deixar a Island, o nome "Frankmusik" e tudo que a ele tinha contruído é pedreira. Vai ser difícil pra Vincent chegar tão longe de novo, ou não, né?

"Eu só queria um novo começo no novo ano, nada demais", disse Vincent em entrevista a um blog.

Ainda há muita coisa não esclarecida, mas saí catando informações e o que entendi foi que o Do It In The Am, segundo álbum do Frankmusik, lançado ano passado, não deu muito certo e ele partiu da Island para uma aventura independente como Vincent Did It, dando uma de selvagem para "seguir os instintos". O debut single já foi até divulgado e se chama "Dynamo".

O conceito continua o mesmo, a letra bem mais introspectiva e a qualidade tá bem porca, viu? Vê ai o que você acha, porque eu reprovo.






Tudo isso só veio a tona, surpreendendo e entristecendo os fãs no finalzinho do ano passado, um pouco antes do natal, mas a farofada já tava rolando desde Outubro. O Do It In The AM foi lançado em setembro. Vamos esperar. Vincent James disse que seu terceiro álbum será melhor que o segundo e do Frankmusik só nos restam as ótimas lembranças :(



25 setembro 2011

[REVIEW] Do It I The AM / Cinderella's Eyes

Por em 25.9.11

Eu tinha planos melhores pra dois álbum que vazaram recentemente. Mas eles varam tão perto um do outro que não vai dar pra fazer com eles o que fiz com, os também recentemente vazados, The Night The Sun Came Up da Dev e o Unbroken da Demi Lovato.

Fazer 2 reviews faixa a faixa pra dois álbuns tão esperados e complexos que nem esses não rola. Então vou juntar os 2 aqui e falar por cima. Uma visão geral, os erros, os acertos e as melhores faixas! Nunca tive que confrontar um homem e uma mulher aqui no blog, mas tudo tem uma primeira, então vamos começar pelas moças!


Vocês vão me desculpar, mas vou repetir o clichê! As inimigas e antigas amigas de trabalho da Nicola Roberts, que sempre olharam a "Cinderela" de cima, agora tão tudo chupando o dedo, morrendo de inveja, afinal ela achou "o principe" dela e tá fazendo um sucesso do caralho! E tipo, "Antigas amigas de trabalho" mesmo, porque esse álbum é pra fazer carreira solo sem lembrar de girlband nenhuma.

O debut da cantora inglesa, Nicola Roberts, é digno de um retorno, do tipo Britney Spears quando lançou o Blackout. Seu primeiro single, "Beat Of My Drum", era incrível, mas suava batido por causa do uso do sample de uma das música do duo dos seus produtores Switch e Diplo, que já haviam saturado "Pon De Floor" em outras 2 músicas. Até que o clipe foi lançado e Nicola mostrou a estética do trabalho e, principalmente, da sua nova fase. Linda! A cantora já lançou 2 singles do seu primeiro álbum e o segundo, "Lucky Day", não deu tão certo assim (que ironia, né?!).

O trabalho é ousado, novo e conquistador. As 6 primeira faixas, que acabam em "I", são todas bem diferente umas das outras, a atmosfera é estranha, e não possível encontrar ligação nenhuma entre elas, mas é uma harmonia tão encantadora... É bem "os opostos se atraem", parece um conto de fadas. Não é como um bando de música juntas, é lindo. Logo depois dessas 6 vem um casal perfeito namorar nos nossos ouvidos. "Everybody's Got to Learn Sometimes" e "Say It Out Loud" se completam e abrem caminho pra "Gladiator", uma delícia que lembra as épocas doces de Ashlee Simpson com pitadas dos anos 80 e arranjos macabros incríveis. Essa faixa abre o fim do álbum com outras 3 músicas bem diferentes que funcionam perfeitamente juntas, como na primeira parte do álbum. Álbum lindo. Conjunto perfeito dividido em 4 partes incrivelmente bem montadas, pra ficar babando insucedidas horas!


Finalmente a espera de mais de 2 anos acabou, tai Frankmusik jorrando música na nossa cara. Não é fácil de engolir e muito menos agrada a todos os paladares, não serviria pro churrasco, onde geralmente a farofa é usada, mas a mistura tá uma delícia!

Pra mim Vicent criou um estilo bem característico de música, que muitos consideraram um novo estilo musical, com o Complete Me, de 2009. Sendo assim, para os fãs que so gostavam do Frank por causa do antigo estilo de fazer música... Um susto e um pouco decepção. Algumas faixas, como "Footsteps" (a melhor, diga-se de passagem), lembram o antigo modo de fazer música do cantor, mas a maioria faz uma nova linha bem bacana, moderna e povão. O que definitivamente não vai agradar aos antigos adeptos de "Frankmusik", mas muitos novos fãs vão aparecer com as varias participações e rumo mainstream que tudo tomou.

Tudo começa com "We Colide", essa é bem interessante. A música começa de um jeito, dá uma assustada, depois muda e fica martelando ate que muda drasticamente e assim ela vai, chocando a gente, sem se decidir. Depois tem as 3 participações, os dois "No" e a faixa-título (que não entendo o porque virou faixa título). "No I.D.", "Do It In The AM" e "No Champgne" se dão muito bem entre si e com a próxima, "Footsteps". "The Fear Inside", primeiro single do trabalho, dá um "oi!" e o resto do álbum é só novidade. Nenhuma das seguintes músicas tinham vazado antes e nenhuma delas é realmente surpreendente.

O conjunto funciona, todas as faixas são bem resolvidas, contagiantes, dá pra se ouvir do começo ao fim, mas não sei explicar. É tudo muito bom, muito gostoso, porém não me causou um pingo e euforia. Vai ver que essa era a intensão (?). Pelos menos em uma coisa o Do It In The AM é melhor que o Complete Me, as faixas lentas não existe, mas ainda assim o debut do cantor consegue com apenas 4 faixas ser mais impactante, superior.


WEEK TOP POST!

Todas as imagens publicadas nesse site são retiradas da internet. Caso você tenha direito sobre alguma delas e queira que essa seja devidamente creditada ou, até mesmo, excluída, entre em contato para pronta operação. Programação e Design por Roberto Júnior.