J.K. Rowling volta a ser transfóbica em tweets e gera discussão nas redes

J.K. Rowling volta a ser transfóbica em tweets e gera discussão nas redes


No final do ano passado, a prestigiada autora de Harry Potter, J.K. Rowling recebeu acusações de transfobia depois de expressar seu apoio a Maya Forstater, uma pesquisadora que foi demitida do Centro de Desenvolvimento Global após se opor a mudanças na Lei de Reconhecimento de Gênero que permitiria que os indivíduos se auto-identificassem. 

"Vista-se como quiser. Chame a si mesmo como quiser. Durma com qualquer adulto que aceite você. Viva sua melhor vida em paz e segurança. Mas forçar as mulheres a deixarem seus empregos por afirmarem que o sexo é real?",  escreveu Rowling na época.
Rowling aparentemente não se impressionou com as críticas de seus comentários anteriores, pois a famosa e grandiosa escritora twittou comentários ainda mais problemáticos sobre pessoas trans, não-binárias e não conformes com gênero recentemente.

"'Pessoas que menstruam'. Tenho certeza de que costumava haver uma palavra para essas pessoas. Alguém me ajude. Molhores? Mulhirs? Moolhes?", escreveu. "Opinião: criando um mundo pós-COVID-19 mais igual para as pessoas que menstruam", concluiu o tweet. 

"Se o sexo não é real, não há atração pelo mesmo sexo. Se o sexo não é real, a realidade vivida das mulheres em todo o mundo é apagada", acrescentou Rowling. "Conheço e amo pessoas trans, mas apagar o conceito de sexo remove a capacidade de muitos de discutir suas vidas de maneira significativa. Não é ódio falar a verdade.",pontuou.
Tentando amenizar a problemática polêmica de seus comentários, Rowling disse: "é empática em transar pessoas há uma década". Ela continuou: "Eu respeito o direito de toda pessoa trans de viver da maneira que lhe parecer autêntica e confortável. Eu marcharia com você se você fosse discriminado por ser trans.".

"minha vida foi moldada por ser mulher. Não acredito que seja odioso dizer isso.", completou.

Para apoiar seu discurso que tem validade para muitos, a escritora retweetou outro usuário:

"@jk_rowling identificou por que tantos espreitadores gays estão preocupados com a nova versão do ativismo trans. Costumávamos ser camaradas de armas com nossos parceiros até que alguns extremistas insistiam que o sexo biológico era uma ilusão. Nossas proteções legais e nossas identidades são baseadas nisso."

Ainda nesse momento, foi compartilhado por ela um link para um artigo intitulado "Carta anônima de uma lésbica apavorada" e citou uma frase: "Eu nunca me senti tão colocada pra baixo, ignorada e alvejada como lésbica nessa nossa suposta comunidade GLBT como já falei acima nos últimos dois anos.".
Muito a se debater! O que acham sobre toda a história?

Deixe seu comentário no final dessa publicação, compartilhe com os amigos e acompanhe o QAGI? através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify
FACEBOOK TWITTER TUMBLR PINTEREST

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.