O QUÊ VOCÊ PROCURA?

EXAGERADAMENTE POP! http://www.qualagrandeideia.com/

29 dezembro 2014

Vem que tem nossa lista de melhores álbuns de 2014, de Tinashe a Taylor Swift!

Image and video hosting by TinyPic


Mais um ano vai chegando ao fim e, claro, nossas listas de melhores do ano não poderiam falta. Vai ano, vem ano e o que fica são ótimos trabalhos, músicas, identidades visuais e momentos momentos que lembraremos pra sempre, que marcaram e serão sempre 2014, influenciando os próximos anos, ou sendo parte boa dele.

Em 2014, diferente dos anos anteriores, não faremos uma top list, mas uma lista em ordem alfabética, com os que consideramos melhores esse ano.

Existiu, sim, uma curadoria prévia onde os 16 álbuns que serão aqui listados receberam notas de acordo com o número de faixas de cada material, mas deixemos em mistério e vamos ao que interessa. OS MELHORES ÁLBUNS DE 2014:


Tinashe - Aquarius

Tinashe chegou tímida, um feat. alí, outro acolá, e logo se mostrou não só um rostinho bonito, ou só mais uma representante negra do R&B, mas o renovou. 
Em seu álbum Aquarius, Tinashe experimenta e acerta. Com uma sonoridade singular, que te transporta para um universo calmo, gostoso e sensual, Aquarius, álbum de estreia da cantora, deixa o que todo artista busca com um primeiro lançamento, muita expectativa e gostinho de quero mais.

Volta logo Tinashe!



Melhores Faixas: Aquarius, 2on, How Many Times, Pretend, All Hands On Deck, Feels Like Vegas, Wildfire, Thug Cry e Bated Breath.


Azealia Banks - Broke with Expensive Taste

Azealia, sempre polêmica, não fez diferente quanto ao seu primeiro álbum. Saiu da gravadora, xingou pencas no twitter e independentemente, com a abertura da Azealia Banks Records lançou uma compilação de música já conhecidas, inéditas e numa mistureba surpreendente, sem feats e pra lá de pretensiosa, recebemos da rapper um dos melhores álbuns do ano.

De supetão, e com seu incrível e versátil vocal, Azealia não se limitou a samples repetitivos, e críticas baratas. Fez o que deu na cabeça, misturou os momentos certos da carreira e causou.



Melhores Faixas: Ai gente, coloca esse CD no aleatório que vai ser bom do começo ao fim!


Oh Land - Earth Sick

É, Oh Land veio lá da Dinamarca cheia de vergonha cara e lançou um quarto álbum TOTALMENTE diferente de todo o resto da sua carreira e por isso incomparável.

Moldado no melhor da música da Dinamarca e mundial atualmente, o novo álbum da cantora não só lavou a honra suja pelo seu antecessor como trouxe Oh Land de volta aos holofotes do mundo alternativo da música como referência e excelência.

Um amor forte, dançante e bem estruturado é esse álbum.



Melhores Faixas: Se joga em Favor Friends, Head Up High, Doubt My Legs, Half Hero, Daylight, Hot 'n' Brothered, Little Things, Flags e No Particular Order!


 
Elsa & Emilie – Endless Optimism

Com certeza não foi, dos lançamentos do ano, o mais bombásticos, nem de longe o mais aclamado, conhecido. Mas perdidas por aí Elsa e Emilie possuem um álbum incrível chamado Endless Optimism, uma promessa de futuras novas maravilhosas pra resguardar expectativas por anos. Demorando, ou até com a dupla não danto certo, como tanto já aconteceu.

Mas enquanto tá dando, Endless Optimism é encantador.




Melhores Faixas: também dá pra se jogar no CD todo. São só 8 faixas.


Lykke Li - I Never Learn

Das maravilhas do ano essa é uma das mais preciosas, marcantes, fortes.

Em seu terceiro álbum Lykke Li sintetiza de forma intimista, misteriosa e pesarosa uma atmosfera de tristeza tão envolvente, contagiante que te toma e não devolve mais.
Esse disco absorve. Se entregar a ele é um risco e sabendo amar pode ser tornar a mais marcante e encantadora das relações.

Melhores faixas: É, todas.


FKA Twigs - LP1

Essa dominou o cenário alternativo da música em 2014. E nas listas de melhores do ano? Sempre presente, sempre nas melhores posições. E, claro, aqui também não poderia faltar, mas não por ser cômodo colocar, mas por merecer prestigio.

FKA Twigs chegou na indústria e sem muito esforço, com seu jeito estranho e trabalhos primorosos desde o começo da empreitada conquistou a todos com sua sonoridade pacífica e introspectiva, que nos toma e leva pra outros ares, outra atmosfera. Outro lugar incerto, é pra onde esse álbum nos leva. 



Melhores faixas: Não conseguimos escolher uma aqui, nem maravilhosas, nem ruins. Cada faixa, ao seu modo, e no contexto geral, transmite uma sensação diferente, especial e estranhamente mágica.


MØ - No Mythologies To Follow

MØ não terminou ano muito bem. Recebeu críticas pelo trabalho com Iggy Azalea, "Beg fo It", que depois de boicotes e uma apresentação desastrosa parece ter sido deixado de lado.

E o que esse capítulo mudou no que MØ representa para indústria junto com toda a gama de MARAVILHOSOS artistas dinamarqueses? Nada, absolutamente.

Em seu primeiro álbum MØ resgatou um pop gostoso, bem produzido e sem pretensão alguma além de ser. Sem mitologias para seguir, a cantora tomou o coração de produtores, da indústria mainstream - de Iggy Azalea -, enfim, de todos. E é com seu primeiro álbum uma das maiores e mais aguardadas promessas para o próximo ano. No Mythologies to Follow virou todos os olhos para a moça e os principais desses, com poder de avalancar e destacar quem bem entenderem na música a querem. Vamos torcer por mais MØzão em 2015!



Melhores faixas: Não.dá.pra.pular.nenhuma.(fucking).faixa.


Paloma Faith - A Perfect Contradition

Paloma Faith sempre nos presenteou com álbuns, produções, de apuro inigualável. Com um vozeirão do caralho e convicção quanto a sua música, esse ano a cantora se encontrou e, toda retrô, ora melancólica, ora divertidíssima, Paloma preparou uma novela em música que te faz dançar, chorar e em uma sequência contagiante que vicia e te faz querer mais, mais e mais...




Melhores faixas: Can't Rely on You, Mouth To Mouth, Take My Own Tears, Trouble With My Baby.


Tove Lo - Queen of Clouds

Novos artistas surgem aos montes todo ano. Mas poucos, primeiro, conseguem emplacar algo, segundo, conseguem continuar emplacando, terceiro, conseguem emplacar algo como Tove Lo fez com Habits e, ainda, ter um álbum INCRÍVEL que vai bem além daquele hit.

Queen Of Clouds, sebut da artista, vai em todas suas faixas em caminhos diferentes da delicious basic "Habits", mas não forma ruim, surpreendente.

As faixas não se encaixam com "Habits", mas a deixam a vontade num contexto dançante e envolvente.



Melhores faixas: My Gun, Like An Young,  Timebomb, Moments, Got Love, Not On Drugs, Thousand Miles, Habits, Love Ballad, Not Made For This World


Skrillex - Recess

Gostamos, queremos, clamamos por surpresa no que acabou virando a música atualmente, e surpresa, em vários aspectos, é a palavra que melhor define o debut álbum de Skrillex, - provavelmente o produtor mais foda do momento -, rei do dubstep.

Poderíamos e só esperamos por dubstep no álbum, o que era óbvio e não falta (inclusive tão foda quanto maravilhas suas como "Bangarang"), mas o produtor vai além e brinca de fazer música de forma tão divertida, louca, contagiante que fomos coagidos a colocar o álbum nessa lista na freneticidade!


Melhores faixas: vá pra festinha e coloque esse CDzinho pra reproduzir no modo aleatório :*


Kiezsa - Sounds of a Woman

Totalmente entregue aos anos 80 com seu electro, house, retrô, Kiesza foi outra que se mostrou muito mais que o first single, muito mais, além de Hideway.
A faixa abre o álbum Sounds of a Woman e logo é esquecido, por saturação e não qualidade em relação as outras faixas, que se sustentam maravilhosas e concisas ao conceito do começo ao fim.

Uma delícia dançante e incontrolável. De fato um grito de forte, uma mensagem, que esperamos se perpetuar por muito mais anos pela frente. Queremos Kiesza!



Melhores faixas: Ai, se joga!


Jessie Ware - Tough Love

De Wildest Moments para Tough Love, desse para o mundo e com todas as faixas! O segundo álbum da cantora Jessie Ware foi, dos presentes desse ano, um dos mais bonitos e caprichosos.
A cantora conseguiu, de forma singela, mas grandiosa, simples, mas profunda, em uma dualidade intensa de sentimentos fazer de seu álbum, faixa a faixa, single a single um sucesso. Talvez não nos charts, não nas rádios, mas em nossos corações, dia-a-dia.

Um dos melhores e mais memoráveis pontos altos de 2014.



Melhores faixas: Fecha os olhinhos e vem gente... (Mas atenção especial em "Keep on Lying" ♥)


La Roux - Trouble in Paradise

O La Roux fez muito sucesso com seu primeiro álbum, homônimo, e, se não fossem as tribulações na formação do grupo, ocorridas durante 5 anos de espera, provavelmente votaria em 2014 destruindo carreiras. 

Problemas com a gravadora, divergência quanto a divulgação do material, enfim, muita coisa influenciou a pouca visibilidade do seu amadurecido e incomparável álbum, onde Elly Jackson, agora solo, agora La Roux, de fato, conseguiu, em seu abandono, não óbvia se arriscar em baladas sólidas em coesão com a atmosfera do álbum tropical e em suas 9 faixas produzir o trabalho mais bem estruturado, para nós, junto com o I Never Learn, da Lykke Li, do ano!



Melhores faixas: Tirando "The Feeling", que não faz a linha tão bem construida durante todo o disco, o resto é destroço!


Maroon 5 - V

Não consigo falar do novo álbum do Maroon 5 sem brincar com o infame trocadilho "Até que em V!" hahaha

Depois de alguns álbuns se descobrindo e sendo mais ou menos, o grupo de Adam Levine, nunca constante e surpreendente em suas diferentes produções veio electronic, synth, ousado no álbum de "Maps" e "Animal".

Faixa a Faixa, sem deixar a peteca cair, o Maroon 5 conseguiu, em muito tempo, fazer um álbum que não beire a chatice, ou que se diga "mais ou menos", esse é completo, icônico e merece estar aqui pelo histórico da banda.



Melhores faixas: "esse é completo".


Sia - 1000 Forms of Fear

Mesmo que ótimo, até hoje não tenho afeto algum pelo último álbum de Sia, lançado esse ano.

O sentimento de "podia ser melhor", "não chega perto da genialidade dos dois primeiros álbuns", "tão barrando a genialidade da mulher, caralho!" se sobressai as ótimas faixas escolhidas pela hitmaker Sia para preencher seu primeiro álbum enquanto famosa.

Ela deu aos porcos o que os porcos querem, fez isso de forma brilhante, mas nada se compara a despretensão que sia sempre buscou e aonde é capaz de chegar, sempre que quiser.


Melhores faixas: Se você for com fé, vai dar certo, com as 12 faixas.


Taylor Swift - 1989

O assunto é Taylor. A pergunta é: quando essa menina vai parar?
Ano após ano Taylor só amadurece, só progride, musicalmente, como mulher, em carreira.

Em 1989, álbum sobre ela, sobre sua vida e cheio de espetadas, Taylor vai do divertido ao sombrio com muita naturalidade, certa acidez e cria um climinha gostoso que se encaixa muito bem a ele, suas música conhecidas até então e crava seu sucesso com faixas singulares, pensadas isoladamente e incríveis por si só, mas, também, perfeitas em conjunto.


Melhores faixas: depende do momento, tudo se encaixa.

Acha que faltou algum álbum? Conta pra gente qual e por quê aí nos comentários!

Comente:

WEEK TOP POST!

Todas as imagens publicadas nesse site são retiradas da internet. Caso você tenha direito sobre alguma delas e queira que essa seja devidamente creditada ou, até mesmo, excluída, entre em contato para pronta operação. Programação e Design por Roberto Júnior.