O QUÊ VOCÊ PROCURA?

EXAGERADAMENTE POP! http://www.qualagrandeideia.com/

30 novembro 2013

QAGI? Review: O curto, porém envolvente “Britney Jean”, oitavo álbum de Britney Spears!

Entre promessas de urban conceitual, o medo das produções assinadas por will.i.am, falta de divulgação e algumas ilusões, o Britney Jean chegou aos nossos ouvidos e a sensação é confusa, mas realmente boa.

Após um Femme Fatale, apontado por muitos como fraco ou sem brilho perto dos poderosos In The Zone e Blackout na discografia da moça, Britney Spears nos oferece seu “álbum mais pessoal” até hoje: Britney Jean. O disco em sua versão normal tem apenas 10 faixas e 14 na deluxe – 3 inéditas + a versão original da faixa “Perfume”.

"Alien": Essa faixa teve sua versão demo vazada algum tempo atrás. O cd é aberto com os deliciosos “naralon” do refrão e você, querendo ou não, ficará repetindo isso durante a música. Esta pode figurar entre as melhores do BJ.

"Work Bitch": O primeiro single deste cd que pode soar apenas mais do mesmo perto das outras faixas. EDM conceitual pode definir essa faixa que abusa do sotaque britânico, porém continua sendo uma delicia mandar as vadias trabalhar.



"Perfume": Eis o segundo single do álbum. Fico pensando o motivo que escolheram esta faixa, mas ok. Nesta versão o refrão fica meio abafado, não tem muito destaque. A letra é interessante, Sia participou da composição, é uma boa baladinha.




"It Should Be Easy (feat. will.i.am)": Continuando a mudança de estilos no album, eis que surge a nova parceria de Britney e will.i.am. A faixa é lotada de auto-tune, tem uma batida boa, pode ser que hite nas nights. Não merece muito destaque, talvez uma das mais fracas.

"Tik Tik Boom (feat. T.I.)": Mais um feat, desta vez com o rapper T.I. Esta faixa dividiu opiniões entre amor e ódio. O refrão merece destaque, porém a faixa é cansativa. Não chega a ser ruim, mas também não é perfeita. Está ali pra preencher espaço.

"Body Ache": Outra faixa edm conceitual e essa merece muito destaque! Com um refrão poderoso, uma batida contagiante, talvez falte um ápice durante a faixa, mas é um excelente esquenta para a próxima faixa.

"Til It's Gone": Essa faixa já começa explodindo, de longe uma das mais dançantes e loucas da carreira de Britney Spears. É impossível ficar parado ouvindo, a vontade de gritar os “gone gone gone” é maior do que tudo. Esta é a música mais contagiante do disco.

"Passenger": Minha favorita do Britney Jean e uma das favoritas na carreira dela.A faixa é envolvente, vulnerável e ainda tem o dom de grudar. Uma deliciosa vibe. Acima do que poderia esperar pelos últimos trabalhos da Princesa do Pop.

"Chillin' With You (feat. Jamie Lynn)":  Quando saiu a notícia que haveria uma parceria de Britney e sua irmã, fiquei pensando que seria apenas mais uma música clichê e chata. E no primeiro minuto “Chillin’ With You” realmente parece isso, mas na verdade é um grande mix de texturas. Com direito até a batida explodindo durante o refrão! Realmente muito boa.

"Don’t Cry": Última faixa da versão normal e também é a melhor baladinha do disco. Britney dá seu “adios” durante a faixa, pede para que não chore e funciona muito bem como encerramento do Britney Jean. A tracklist foi bem definida.

"Brightest Morning Star": BMS é fofa, muito interessante e gostosa. O refrão me lembra vagamente “Bridge Of Light” da P!nk, que fique claro que não estou falando de plágio, mas sim de uma mera lembrança que não ofusca a faixa.

"Hold On Tight": A melhor faixa da versão deluxe. É envolvente, sincera e nos oferece uma calma tão gostosa. Música perfeita para cantar com os olhos fechados.

"Now That I Found You": Ouvi essa música e pensei: Se “Wake Me Up” não existisse e esta faixa fosse o primeiro single, com absoluta certeza seria o hit de 2013. Porém WMU existe e é impossível não comparar as faixas, mas a da Britney se mantém ótima.

"Perfume (The Dreaming Mix)": Agora sim, última faixa do Britney Jean (Deluxe). Esta versão de “Perfume” soa ainda mais vulnerável e entregue, com o refrão em evidencia e bem mais gostosa de ouvir. Deveria ser a oficial.


De uma forma geral, Britney Jean é o melhor álbum pós-Blackout na carreira de Britney Spears. É coeso, sincero e muito, mas muito envolvente. Uma pena que a moça não siga sua própria música “Work Bitch” , porque com este material ela tem total capacidade de colocar o mundo aos seus pés novamente. Que venha a residência em Las Vegas, ao menos veremos muita dança, muitos lives e o resultado de muitos ensaios. 


Comente:

WEEK TOP POST!

Todas as imagens publicadas nesse site são retiradas da internet. Caso você tenha direito sobre alguma delas e queira que essa seja devidamente creditada ou, até mesmo, excluída, entre em contato para pronta operação. Programação e Design por Roberto Júnior.