O QUÊ VOCÊ PROCURA?

EXAGERADAMENTE POP! http://www.qualagrandeideia.com/

Mostrando postagens com marcador destaque. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador destaque. Mostrar todas as postagens

27 novembro 2017

América latina e Ásia se misturam no clipe de "Por Favor", de Pitbull e Fifth Harmony!

Por em 27.11.17


O Fifth Harmony segue a divulgação do álbum homônimo que já trouxe as rádios os single "Down", "Angel", "He Like That" e "Deliver" com lançamento de "Por Favor", faixa de Pitbull que acabou entrando como bonus track do mais recente disco do quarteto que aposta numa pegada latina envolvente assim como a industria tem demandado e apostou a ex integrante, Camila Cabello, com os singles "OMG" e "Havana".



Hoje (25), a faixa ganhou um clipe aonde as 4 integrantes do Fifth Harmony, mais sexies do que nunca, dão voz e embalam a sedutora tentativa de conquista de Pitbull a uma linda modelo de traços asiáticos - do continente que também inspirou e ganha vida nas locações escolhidas para gravação do clipe.

Confere:


Como vocês perceberam, rolou uma aviso de "parte 1" logo no começo do vídeo, mas certo, mas deve vir uma segunda versão do clipe com continuação aí, hein?!

26 novembro 2017

Quentin Tarantino lamenta surgimento de serviços de streaming de filme e explica por quê

Por em 26.11.17

Louvado por seu histórico cinematográfico, que vão de Pulp Fiction, passando por Kill Bill, a Os Oito Odiados, Quentin Tarantino contou em recente entrevista que não assina serviços de streaming de filme assim como não os aprova contrapondo que o método de se conseguir filmes antigamente, em videolocadoras, dava as pessoas uma experiência mais proveitosa e envolvente.

"Eu não estou na Netflix, então eu não posso nem dizer exatamente como isso funciona. Mas, mesmo que você tenha apenas todos os canais de filmes no seu pacote de TV - e isso é algo que eu tenho -, abra o guia de programação e vá descendo a lista, você pode achar alguma coisa. Mas talvez você veja por 10 minutos ou 20 minutos e comece a fazer outra coisa. Você pensa: 'ah, isso não é a minha cara'. E é esse o problema.", contou ao Entertainment Weekly.

Atualmente envolvido na produção de seu nono filme, sobre o  assassinato de Sharon Tate e quatro de seus amigos pelo culto de seguidores de Charles Manson na Los Angeles de 1969, Tarantino continuou:

"Havia uma qualidade diferente na videolocadora. Você ia até ela, olhava em volta, pegava caixas, lia a parte de trás das caixas - você fazia uma escolha. E talvez você conversasse com o cara atrás do balcão, e talvez ele te indicasse algo. E ele não colocou nada em sua mão, ele lhe deu um pouco de perspectiva em algum grau. É claro, todos alugávamos três filmes e não conseguíamos assistir o terceiro, mas havia mais compromisso com o que se via".

A gente entende e respeita, mas não precisa fazer igual, né? Inclusive indo aqui assistir um dos 7 filmes do diretor disponíveis na Netflix, por quê ícone compreensivo disponibiliza filme pra gente assistir no fds!

18 novembro 2017

Finn Wolfhard de "Stranger Things" e "It" tem uma banda e já está gravando seu EP de estreia!

Por em 18.11.17


Vivendo os dramas e traumas da fama durante a adolescencia, Finn Wolfhard, da famosa série da Netflix Stranger Things e do filme It (2017), tem se mostrado muito talentoso por suas atuações marcantes nas produções que participa e agora está prestes a revelar mais profissionalmente mais uma de suas facetas: a musical.

Depois de ter divulgado vários covers de bandas como Nirvana, Pixies, New Order e Mac DeMarco, Finn e sua banda, intitulada Calpurnia revelou está gravando o primeiro EP com ninguém menos que Cadien Lake do Twin Peaks, que também já ganhou cover pela banda mirim:



Abraçados pelo selo de Toronto Royal Mountain Records, que produz artistas como Mac DeMarco, Dizzy e Holy Family, Finn falou sobre a novidade e tudo que está por vir através de um comunicado oficial:

"É tão doce que a gente tenha um time tão bom na Royal Mountain Records. Eu amo todo mundo que está nessa. Estou extremamente excitado em gravar nosso EP com Cadien Lake James. Não só por quê ele é de uma das minhas bandas favoritas de todos os tempos e gravou uma das minhas músicas favoritas, mas por que ele é um dos caras mais doces que já existiu. Obrigado a todos por todo o suporte que tivemos pelo caminho, tem significado tudo <3".

Agora é esperar pra ver e acompanhar os covers já disponíveis. A gente garante que é tudo muito fofo, mas profissional!

17 novembro 2017

Hayley Williams vive um êxtase melancólico no novo clipe do Paramore, "Fake Happy"

Por em 17.11.17

O último álbum do Paramore foi um marco na carreira do grupo por mostrar uma nova faceta da banda que retornou muito mais radiofônica, mas não por isso menos madura.

Com música cheias de questionamentos e reflexões sobre a vida nos dias de hoje, alguma faixas do disco After Laugh, sucessor do disco homônimo de 2013, podem acabar sendo uma facada na alma para muitas pessoas e o último single anunciado, "Fake Happy", é sem dúvida umas das faixas que desperta mais reflexões.

Sobre a quase "obrigatoriedade social" de se mostrar feliz o tempo todo, a música ganhou um clipe que mostra a vocalista Hayley Williams em um dançante, mas melancólico passei pela cidade de New York aonde todos por quem a cantor passa tem os rostos substituídos por ilustrações invertidos.

Confere:

15 novembro 2017

Diamond Rings agora é JG Ballad e você precisa conhecer esse projeto!

Por em 15.11.17

Música boa a gente enaltece independente do tempo e essa dica aqui merece atenção sempre! Para quem não conhece, John O'Regan é um musicista canadense que, depois de inúmeros projetos locais fez parte dos grupos D'Urbervilles e Habitat, ingressou em seu maior e mais conhecido projeto: o Diamond Rings.



Com estreia em 2010, com o álbum Special Affections, Diamond Rings viu a mídia musical alternativa internacional virarem holofotes para sua música e arte visual descontraída, despretensiosa e pra lá de colorida.



Tido como promessa na época, o artista chegou a trabalhar como com grupos como Austra, produzindo um remix MARAVILHOSO de um de seus maiores sucessos "Lose It":



Então John chega ao seu segundo álbum de estúdio como Diamond Rings, o energético, disco e com um quê de radiofônico: Free Dimensional - de onde saíram faixas poderosas como "I'm Just Me", considerado por muitos um hino LGBT das últimas décadas.



Com a promoção desse segundo e último disco cessada com o lançamento do clipe do single "Runaway Love" e de alguns vídeo de versões acústicas de algumas músicas em seu canal Vevo, Diamond Rings sumiu. Sem cartas, sem tweets, sem qualquer anuncio. Apenas sumiu.

As últimas interações em redes sociais do artistas datam de 2013 e, creio, ficaremos para sempre sem saber o que houve. Gravadoras, selos e produtores mantem site e redes sociais do projeto ativos e tendo o disclaimer (aviso legal) atualizado, assim como a presença do artista nas listas de cantores e grupos que fazem parte do time de assessorados/contratados. Nem mesmo entrevistas com o cantor se acham.

Uma música triste para se chorar comigo:


Inconformado com tamanha falta de consideração com os fãs, vinha a meses procurando em TODOS OS LUGARES por informações sobre um dos artistas mais importantes da minha adolescência e solidificação dos meus gostos musicais, até que, finalmente, descubro que fim levou John O'Regan:


Diamond Rings agora assina como JG Ballad (e, por favor, não confundam essa brincadeira titular do artista com o musicista J.G. Ballard, autor de sucessos como Empire of the Sun) e tem trabalhado no cenário musical local de Toronto como DJ, produtor e vivendo sua vida como maquiador na sombra e calmaria da falta de necessidade de dar satisfação a uma rede mais exigente de consumidores musicais.

Como JG Ballad, John vem lançando há 3 anos cover de famosas faixas dos anos 70 e 80 (ou com essa pegada) em uma conta no SoundCloud.

A ideia toda começou com a divulgação do cover de "Wonderful Life" (1987), interpretada por Black:


E se seguiram os lançamentos de "Diamond Dancer", originalmente de Bill Callahan, "Shine a Light" do Constantines, "Bette Davis Eyes", de Kim Carnes, "Weight of The World", de Neil Young e, mais recentemente, "Constant Craving", de k.d. lang.

Então, cumpri-se aqui a minha missão. Para quem curtiu, é válido ficar de olho aqui no site e no que a carreira de John O'Regan ainda nos reserva, pois ele é bem inconstante com os seus projetos, mas sempre lança material de qualidade maravilhosos.

Eis a prova:










17 setembro 2017

Tove Styrke merece mais reconhecimento e seu novo single "Mistakes" é uma digna prova disso!

Por em 17.9.17


Depois de anunciar cancelamento de uma série de shows para dar continuidade a gravação de seu terceiro disco de estúdio (ainda sem nome, mas previsto para 2018), sucessor do Kiddo (2015), a sueca Tove Styrke deixou a entender em nota oficial divulgada em sua página no Facebook que estava sendo pressionada a acabar logo o disco e cheia de pesar informou que logo voltaria aos palcos.

Duas semanas depois, um novo single, intitulado "Mistakes", foi divulgado. Seguindo a promoção do novo álbum, que começou com "Say My Name", Styrke segue a sonoridade e linguagem visual estabelecida para a nova fase de forma primorosa.

Toda trabalhada na PC Music, "Mistakes" é sobre ter alguém que lhe motiva a estar fazendo "besteiras" e o quanto você gosta disso e está sempre querendo mais. Com progressão e construção surpreendentes a música é produzida sob todas as tendência fonográficas atuais, mas não deixa de ser imprevisível a media que se ouve.

Confere:

WEEK TOP POST!

Todas as imagens publicadas nesse site são retiradas da internet. Caso você tenha direito sobre alguma delas e queira que essa seja devidamente creditada ou, até mesmo, excluída, entre em contato para pronta operação. Programação e Design por Roberto Júnior.